18 de dez de 2008

Precisa dizer alguma coisa?

17 de dez de 2008

Balanço geral

As aulas se encerraram ontem. De uma maneira geral, cometemos dois bons semestres este ano: em seu total, os alunos das três instituições que trabalho produziram sete jornais (três na Unisc, três na Unisinos e um na Univates) - dois deles, da Unisc, premiados no SET da PUC -, uma revista (Exceção, na Unisc), projetos especiais etc. Dentre os aprendizados, a percepção de que é necessário cada vez mais rigor acadêmico caso se queira efetivamente consolidar o jornalismo como um campo específico do conhecimento já a partir da sala de aula, o que nem sempre é tarefa fácil. No plano pessoal, a mudança para Santa Cruz do Sul, o casamento, o nascimente de Pedro - está com cinco meses o moleque! -, a Verônica (filha) se relevando uma grande leitora e a conclusão da tese, que defendo dia 12, na Unisinos. Houve problemas ao longo de 2008, é evidente, mas nada digno de nota, até porque isso também é caminho. Então foi um ano bom este. Feliz Natal a todos. E um próspero Ano Novo.

16 de dez de 2008

Pesquisa de Fermino é premiada na Intercom

De meu amigo Fernando Fermino: "A Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) divulgou nesta segunda-feria, dia 15 de dezembro, o resultado do Prêmio INTERCOM 2008 nas categorias Iniciação Científica, Especialização, Mestrado e Doutorado. Na categoria doutorado o vencedor foi Fernando Firmino da Silva, professor do Departamento de Comunicação da Universidade Estadual da Paraíba - UEPB e atualmente doutorando na Universidade Federal da Bahia – UFBA.
De 1.041 trabalhos científicos do INTERCOM Nacional, o professor Fernando Firmino da Silva foi o Primeiro Lugar na Categoria Doutorado após ter sido selecionado entre os 59 finalistas de instituições de ensino de várias partes do país avaliados por um júri composto por cinco professores e sócios da Intercom de instituições de Estados diferentes.
O trabalho que garantiu a Fernando Firmino o Prêmio Freitas Nobre/Intercom 2008 é denominado "Jornalismo reconfigurado: tecnologias móveis e conexões sem fio na reportagem de campo" e foi apresentado durante o 31º Congresso Nacional da Intercom, em Natal - RN. A comissão julgadora do Prêmio leva em consideração na análise dos trabalhos "a contribuição para a área" e as "referências e embasamento bibliográfico". A premiação será realizada no primeiro semestre de 2009 durante o Simpósio Regional de Ciências da Comunicação promovido pela Intercom na região a que pertencer cada um dos vencedores".

Tese sobre Jornalismo e Identidade Cultural em e-book

O outlook traz boas novas quando o assunto é acesso à pesquisa. Que fale a newsletter da colega Ângela Felippi, da Unisc: "Está disponível para acesso o e-book da minha tese de doutorado, Jornalismo e Identidade Cultural: construção da identidade gaúcha em Zero Hora (Edunisc, 2008). O livro faz parte da série Conhecimento, da Edunisc, que agora passa a ser publicada na versão eletrônica, com acesso livre e gratuito".

15 de dez de 2008

Quem eu queria ser

Do UOL, via AFP: "Jornalista iraquiano joga os sapatos contra Bush: Um jornalista iraquiano jogou os sapatos contra o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, sem conseguir atingi-lo, e o insultou no momento em que ele apertava a mão do primeiro-ministro do Iraque, durante uma visita surpresa neste domingo a Bagdá". Na boa: é meu herói.

12 de dez de 2008

Momentos-família

video

Memórias de um passado distante

A insônia não é um algo de todo ruim, salvo o fato de derrubar o sujeito no dia seguinte. Esta madrugada, lá pelas 4 horas, eis que Morfeu se vai e fico eu com meus carneirinhos, pelo menos com os que sobraram. Bueno, zapiando aqui e ali, descubro, na página do Orkut de meu tio padre (sim, tenho um tio que é padre), Júlio Gotardo Soster, algumas fotos beeeeeeeeeeeeeeeeeem antigas. Duas delas merecem especial atenção. A primeira (abaixo), na verdade um boneco, do nono Vergínio Soster, já falecido, e outra em que estou tocando violão um antigo coral, de uma antiga capela localizada na então colônia italiana de Vacaria, de onde vieram meus pais e tios. Era lá que eu passava as férias. A tal capela chamava-se Santa Catarina e se localizava em Vila São Paulo - vulgo São Paulino - à época 11º Distrito de Vacaria, hoje Ipê. Memórias que retornam, desta vez em dígitos.


11 de dez de 2008

Grande dia este

Pedro acaba de dar demonstrações ineqüívocas de que é gaúcho e gremista: virou-se sozinho, no alto de seus quatro meses. Não chegou a ser um looping, é verdade, mas foi um feito e tanto, que lhe custou algum cansaço e uma boa dose de resmungos (por quem será que puxou?) Grande dia este.

10 de dez de 2008

Defesa de minha tese será dia 12

Confirmando a hipótese segundo a qual não há dia que não chegue, ontem, dia 9, depositei a tese na secretaria da Unisinos, onde estudo e leciono, e agora é aguardar a banca. Será às 9 horas do dia 12 de janeiro do ano da graça de 2009, no PPGCom na Unisinos. O título da tese é "O jornalismo para além de seus territórios conceituais: internet, midiatização e a reconfuguração dos sentidos midiáticos". A orientação é de Antônio Fausto Neto. Já a banca será composta por Elias Machado Gonçalves (UFSC); Marcos Silva Palacios (UFB); Christa Berger (Unisinos); Jairo Getúlio Ferreira (Unisinos) e Antonio Fausto Neto (Orientador). Estão todos convidados.

9 de dez de 2008

Unisc oferece pós em assessoria política

Seguinte, moçada, a Unisc, onde também leciono, está com as matrículas abertas para o curso de especialização Assessoria em Comunicação e Política. Os objetivos são propiciar aos participantes o aprofundamento dos conhecimentos no campo da Comunicação Social e capacitar os participantes para o diagnóstico da comunicação na área política, planejamento e tomada de ações, tomando-o apto para assumir funções estratégicas na comunicação política. A coordenação é de Ângela Felippi e deste que vos escreve. Abaixo, as informações necessárias, a começar pelo cronograma:
Início do curso: 3 de abril de 2009
Término: Outubro de 2010.
Encontros quinzenais: sextas, das 19h15 às 22h15, e sábados, das 8h às 12h e das 13h ás 16h.(Poderão ocorrer eventuais encontros semanais).
Inscrições:
Até 03 de março no site www.unisc.br/pg ou na Secretaria de Pós-Graduação e Extensão.
Taxa de inscrição: R$ 50,00
Documentação necessária: 1 (uma) foto 3x4, comprovante de pagamento da taxa de inscrição, curriculum vitae e cópia dos seguintes documentos:
- diploma* ou atestado de conclusão da graduação (Estudantes que vão diplomar deverão apresentar um atestado, fornecido pela instituição que irá graduar, informando o mês em que o estudante concluirá a graduação em 2009);
- RG e CPF ou carteira nacional de habilitação;
- Comprovante de residência.
* Egressos da Unisc não têm necessidade de entregar cópia do diploma da graduação.
Matrícula: A Secretária de Pós-Graduação e Extensão entrará em contato para informar o período de matrícula.
Carga horária: Curso de Especialização com 360horas/aula, conforme dispõe a Resolução nº1, do Conselho Nacional de Educação, de 8 de junho de 2007.
INVESTIMENTO:
Pagamento à vista 15% de desconto.
A prazo: 1 no ato da matrícula + 19 parcelas de: R$ 298,00
As inscrições podem ser feitas pelo site www.unisc.br/pg

8 de dez de 2008

Vídeo da Unisc eleito melhor mini-metragem

Release importante: "O vídeo Fome de Groove, do estudante do Curso de Produção em Mídia Audiovisual da Unisc Gibran Sirena, foi eleito o Melhor Mini-Metragem 2008 pelo Júri Popular da RBS, promotora do projeto. O voto foi popular, via clickrsb.. A equipe do vídeo de um minuto composta ainda por Carine Immig, Daniel Sperling, Janaína Blanco, Juliana Roehrs e Simoni Helfer recebeu o troféu na premiação no Theatro São Pedro em Porto Alegre.
Para conquistar o prêmio, a equipe de Fome de groove criou um blog para divulgar e explicar o sistema de votação que resultou na eleição de Melhor Mini-Metragem para o curta. Para Gibran Sirena, diretor do vídeo, “O mérito é de todos aqueles que votaram no vídeo, fazendo dele o premiado e contribuindo para mais um pequeno passo a favor do audiovisual de Santa Cruz do Sul”.
O vídeo mostra cinco amigos que antes de jantar uma pizza resolvem fazer música de uma forma totalmente criativa, usando os objetos de cozinha como instrumentos musicais. O curta foi produzido pelos estudantes para a disciplina de Elementos da Linguagem Musical, ministrada pelo professor Gerson Rios Leme".

O Tipo Assim tá bacana


Há de se falar, ainda, no Tipo Assim, o jornal-laboratório do curso de Jornalismo da Univates, ontem também leciono. Também foi um trabalho bem bacana. Minha turma, de Linguagens dos Meios Gráficos I, desenvolveu o projeto e montou o jornal. A turma do professore Leonel de Oliveira, de Texto Jornalístico II, cuidou do conteúdo. Os alunos das duas turmas revisaram o conteúdo e as ilustrações e direção de arte ficaram aos cuidados do Tiago Decker Medeiros, que matou a pau. Assim que o pdf estiver disponível insiro o link para vocês.

Mais uma Enfoque Vila Brás


Registro, também, o terceiro e último número do jornal Enfoque Vila Brás deste ano, os três produzidos por minha turma de Projeto Experimental em Jornalismo da Unisinos, onde também leciono. Trata-se de uma experiência bem bancana, por meio do qual os alunos realizam uma experiência em jornalismo popular em uma das vilas mais pobres de São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre.
Os devidos créditos: Edição: professor, Demétrio de Azeredo Soster. Subedição: Natacha Souza. Chefia de reportagem: Mariana Aguirre. Produção: Maria Evana Ribeiro. Textos e fotos: Aline da Silva Boff, Ana Cristina Basei, Auryane Borges, Cíntia Perozza, Daniela Bittencourt, Fabiano de Almeida Jung, Fahra Cerutti Wittée, Fernando Zanuzo, Graziela de Souza Trajano, Gustavo Blasco Kutscher, Ismael Fernando Dias, Juliana Jaeger, Kássia Souza, Manuela Quadros, Vinicius Brito, Maria Ribeiro, Mariana Aguirre, Mariana de Borba, Natacha Souza, Patrícia Gastmann da Silva, Pauline Costa, Pedro Foss, Rodrigo Leiria Fatturi, Ursula Schilling e Vanessa Dienstmann Wagner. Produção gráfica - Realizada pela Agência Experimental de Comunicação (AgexCOM).

Revista Exceção já está pronta

Ficou muito bonita a Exceção - revista do curso de jornalismo da Unisc por mim coordenada - deste 2008. Como não houve cadeira regular, tivemos de viabilizá-la em um esforço coletivo extra classe, o que, sabemos, sempre aumenta um pouco o grau de dificuldade. Mas ficou bacana, a começar pela capa, que vocês podem ver neste post. Quanto às matérias, tem de tudo um pouco: padre que não acredita em milagre, cosplay e por aí em diante. Assim que estiver disponível em pdf libero o link para vocês. Por hora, os merecidos créditos: Letícia Mendes (edição); Sancler Ebert (edição multimídia e reportagem); Lázaro Paz Fanfa (direção de arte); Gelson Santos Pereira (edição de arte e diagramação); Amanda Mendonça (fotografia e ilustrações); Josiléri Link Cidade (reportagem e revisão); Luana Backes (reportagem); Ana Flávia Hantt (reportagem e opinião); Daiane Balardin (reportagem e produção); Daniele Horta (reportagem); Mariza Lorenzoni (reportagem e fotografia); Pedro Picolli Garcia (reportagem); Raisa Machado (reportagem); Rozana Elwanger (opinião); Fernanda Zieppe (reportagem e fotografia); Guilherme Mazui (reportagem); Tiago Stürmer (reportagem); Wesley Braga Soares (reportagem) e William Ceolin (reportagem). Um beijo a todos e obrigado pela parceria.

2 de dez de 2008

Terceira edição do Enfoque Vila Brás está pronta

Já está pronta a terceira e última edição do jornal Enfoque Vila Brás, produzido pelos alunos da disciplina de Projeto Experimental em Jornal da Unisinos, onde também leciono, neste segundo semestre de 2008. O Enfoque Vila Brás é um jornal de caráter popular, cujas matérias são feitas a partir do binômio identidade e serviço, e onde os alunos de jornalismo da Unisinos têm a possibilidade de exercitar novas formas de linguagem e interação com os leitores. Isso se torna possível, entre outros, porque as notícias, quando o assunto é o Enfoque, priorizam as ações dos moradores da comunidade, de forma que eles possam se reconhecer por meio das páginas de seu jornal, que é distribuído gratuitamente.
Para dar conta das três edições, os alunos da disciplina de Projeto Experimental em Jornal visitaram a Vila Brás – uma das mais carentes de São Leopoldo – em três manhãs de sábado do semestre. Também coube aos estudantes distribuir, nas visitas, o jornal já impresso aos moradores da comunidade. Além destes movimentos, antes e depois das visitas, foram realizadas reuniões de pauta e análise com os representantes da Associação de Moradores do bairro.
Para além do trabalho de elaboração do jornal, os alunos da disciplina de Projeto Experimental em Jornalismo mantém um blog – o Blog do Enfoque Vila Brás –, onde estabelecem diálogos foram do ambiente da sala de aula e exercitam novas linguagens. No blog podem ser encontradas, além dos comentários dos alunos a respeito do andamento de suas matérias, fotografias com o making of do jornal, links interessantes, vídeos produzidos pelos alunos, edições anteriores em PDF, entre outros. Quem quiser visualizar o Enfoque em PDF, pode fazê-lo por meio do site do Portal 3. O Enfoque Vila Brás possui edição de mil exemplares.

Hoje é dia de lançamentos na Unisinos

Hoje é dia de professores e alunos do PPGCom da Unisinos autografarem os livros que lançaram/participaram ao longos deste 2008. A idéia é comemorarmos o encerramento do ano letivo. O encontro será no Café da Livraria Cultural, no saguão da Biblioteca da Unisinos. Haverá coquetel, lançamento de livros e música ao vivo. Eu estarei autografando o Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008). Confira abaixo os autores/organizadores e suas obras:

BERGER, Christa; MAROCCO, Beatriz. A Era Glacial do Jornalismo. Teorias sociais da imprensa, Vol. 2. Porto Alegre: Editora Sulina, 2008.

BERGER, Christa; MAROCCO, Beatriz. Ilha do Presídio, uma reportagem de idéias. Porto Alegre: Libretos, 2008

BONI, Jiani; ROSARIO, Nisia; MALDONADO, Efendy. Perspectivas metodológicas em comunicação: desafios na prática investigativa. Editora: UFPB

BRITTOS, Valério Cruz. (Org.) . Economia Política da Comunicação: estratégias e desafios no capitalismo global. São Leopoldo: Unisinos, 2008.

BRITTOS, Valério Cruz; CABRAL, Adilson (Orgs.). Economia política da comunicação: interfaces brasileiras. Rio de Janeiro: E-papers, 2008.

FELIPPI, Ângela; PICCININ, Fabiana; SOSTER, Demétrio de Azeredo. Edição de imagens em jornalismo. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2008.

GOMES, Pedro Gilberto; BRITTOS, Valério Cruz. (Orgs.). Comunicação e governabilidade na América Latina. São Leopoldo: Unisinos, 2008.

1 de dez de 2008

Edição de imagens é lançado em Santa Cruz do Sul

A foto ao lado registra a sessão de lançamento do livro Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008) realizada dia 29, na livraria Iluminura, em Santa Cruz do Sul. Foi uma manhã de sãbado bem bacana, com a presença de muitos amigos. Na mesa, da esquerda para a direita, os organizadores Fabiana Piccinin, eu e Ângela Fellipi.

27 de nov de 2008

Você conhece a história da imprensa brasileira?

Se você sabe o apelido por meio do qual o jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, era conhecido na década de 20, - e qual o motivo desta alcunha -,mande um e-mail para dsoster@uol.com.br e ganhe um exemplar do livro Metaformoses jornalísticas: formas, processos e sistemas (Edunisc, 2008). Mande seu endereço de correspondência junto com sua resposta. A promoção vale para as duas primeiras respostas corretas.

26 de nov de 2008

Dicas bem bacanas sobre edição multimídia


Repico post do GJol e sugiro a leitura do Blog de Andre Deak, em especial o post intitulado Curso de Edição Para Jornalismo Multimídia. Há uma porrada de links pra lá de úteis para quem se interessa pelo tema. Post mais que bem-vindo quando o assunto é edição em jornalismo, à revelia do suporte.

24 de nov de 2008

Edição de imagens será lançado dia 29 em Santa Cruz do Sul

Anotem aí: no próximo sábado, 29/11, os professores da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) Ângela Felippi, Demétrio de Azeredo Soster (que também leciona na Univates e Unisinos), Fabiana Piccinin e Rudinei Kopp lançam em Santa Cruz do Sul o livro Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008).
O lançamento será às 10h30min, na Livraria e Cafeteria Iluminura, Centro. A obra tem participação de dez pesquisadores de várias universidades brasileiras e discute a profusão do uso da imagem nas diferentes mídias – televisão, jornal impresso, Internet, revista, além da presença no chamado jornalismo móvel e na assessoria de imprensa.
Os temas presentes no livro fazem parte das pesquisas e experiências práticas dos autores, que são jornalistas, publicitários, fotógrafos e também professores e pesquisadores na área de Comunicação. O grupo parte da idéia de que com as novas tecnologias de produção de imagem, as novas mídias e os novos cenários de produção jornalística, o lugar da imagem tem se tornado continuamente desafiante no processo de edição em jornalismo.
Participam também da obra Adair Peruzzolo, Ary Moraes, Elson Sempé, Fernando Firmino da Silva, Gilmar Hermes e Tattiana Teixeira O prefácio é de Sebastião Squirra, a apresentação de Fabiana Piccinin e a arte da capa de Rudinei Kopp. A organização da é de Ângela Felippi, Demétrio de Azeredo Soster e Fabiana Piccinin.
Contatos: Ângela Felippi: 9959-5581, angelafe@unisc.br; Fabiana Piccinin: 3715.8850, 8458-8945, fabianapiccinin@hotmail.com e Demétrio de Azeredo Soster: 2107.4419, 9995-0106, dsoster@uol.com.br.

23 de nov de 2008

Lançamento do Edição na 6ª SBPJor

Caros, caras: perdoem-me o silêncio. Estive, nos últimos dias, entre São Bernardo do Campo, São Paulo, e Faxinal do Soturno, RS, onde me aguardavam a Fabi e o Pedro. No primeiro caso, de onde voltei na madrugada de sábado, para o encontro anual da SBPJor, - o sexto -, onde, entre outros, apresentamos trabalho e lançamos o Edição de Imagens em Jornalismo (Edunisc, 2008). O congresso, realizado na Metodista de São Paulo (Umesp), foi muito legal, apesar de imprevistos tais como um motorista que não sabia sequer onde ficava São Bernardo do Campo - e que só descobriu quatro horas depois -, para ficarmos em um. Na verdade, foi o maior de todos os congressos realizados pela SBPJor até aqui, com 152 trabalhos apresentados. Na foto ao lado, os amigos, colegas e co-autores Tattiana Teixeira, Fernando Fermino e eu, por ocasião da noite de autógrafos. Embaixo, este que vos escreve se puxando na dedicatória.



18 de nov de 2008

Os primeiros dentes de Pedro

É de fato muito complicada esta vida de bebê. Se, de um lado, as tradicionais cólicas (que na maior parte das vezes são fome mesmo) pegaram leve com o Pedro - não mais que um mês -, meu filho, às vésperas de completar quatro meses de existência fora da barriga da mãe já está sendo atormentado pelos... dentuços!!!! Sim, mal nasceu e já começam a despontar nas gengivas do rapazinho um monte de dentes. O problema é que isso coça demais; e a pessoa em questão não tem muita noção ainda do que é coçar as gengivas. A gente, eu e a mãe dele, Fabi, se esforça para diminuir o sofrimento dele, mas não há muito a ser feito. Tadinho do Pedrinho... Falando nisso, outro dia ele tomou o primeiro suco de laranja e mordiscou a primeira maçã. Curtiu mais a maçã que o suco. Em ambos os casos, impagáveis as caras que ele fez.

13 de nov de 2008

Seminário da Unisinos aborda midiatização

Repassando: "A Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) irá sediar, de 19 a 21 de novembro, o seminário "Midiatização e Processos Sociais - Aspectos Metodológicos", promovido pela Rede Prosul. O objetivo do encontro deste ano, que reunirá pesquisadores da Colômbia, Argentina, Uruguai e Brasil, como o enunciado sugere, é discutir a midiatização em uma perspectiva metodológica. No ano passado, também na Unisinos, o encontro da Rede Prosul refletiu sobre as pesquisas que tratam da midiatização.
Os relatores e os expositores (professores) receberão certificados, bem como os participantes (ouvintes) que tiverem 75% de presença, que é o que requer a universidade para validação do certificado. A Unisinos estará representada, uma vez mais, pelos professores-pesquisadores Antônio Fausto Neto, Jairo Ferreira, José Luiz Braga e Pedro Gilberto Gomes.
Durante os trabalhos do seminário "Midiatização e Processos Sociais - Aspectos Metodológicos", será lançado o livro Midiatização e Processos Sociais na América Latina (Paulus, 2008). O livro é organizado por Antônio Fausto Neto, Jairo Ferreira, José Luiz Braga e Pedro Gilberto Gomes. O lançamento será realizado às 17h30 do dia 20 de novembro, na Livraria Cultural da Unisinos. Informações pelo telefone (51) 3591.1100, ramais 1356 e 1357.
O Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia (Prosul) apóia atividades de cooperação em ciência, tecnologia e inovação na América do Sul, contribuindo com o desenvolvimento da região, por meio da geração de conhecimento e do aumento da capacidade científico-tecnológica dos países. Já a Rede Prosul é formada pela Universidade de Buenos Aires (UBA), Universidade Católica do Uruguai (UCU), Universidade Nacional de Rosário (UNR), Universidade Nacional da Colômbia (UNCo) e Unisinos.
Segundo Jairo Ferreira, "A rede é uma evidência de que a interlocução entre pares da instituição e de outras instituições revela caminhos que podem estar guardados em nossos próprios mapas. Muito do que construímos sobre o conceito de midiatização foi provocado nestes quatro anos de sua existência, compondo um quadro de questões e remissões produtivas, ainda em funcionamento". O evento é uma promoção do Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)."

Edição de imagens será lançado em Santa Cruz

A diferença é como se diz

Recebo de Lia Seixas, by UFBa, o seguinte e-mail, que repasso por relevante: "Com um exemplo simples, Clóvis Rossi, jornalista sênior e colunista há 20 anos da Folha de S.Paulo, explica, de forma clara e segura, a diferença entre opinião e interpretação: '(...) Na opinião, eu digo: "O político X é ladrão". Na interpretação, eu digo que o político X é acusado de 420.212 processos, dos quais 7 foram julgados, nos quais foram condenados em primeira instância, está recorrendo, etc e tal, mas não preciso chamá-lo de ladrão. (...)' Trata-se, na verdade, da primeira de uma série de entrevistas que ela realizou para sua tese de doutorado, que estarão dispostas em seu blog - Gêneros jornalísticos - aos poucos. Vão lá. Confiram

12 de nov de 2008

Alunos da Unisc fizeram bonito no Q?

Foi muito bacana a segunda edição do projeto que envolve alunos de jornalismo da Unisc e o pessoal do Caderno Q?, suplemento de cultura e comportamento jovem do jornal Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul. A publicação ocorreu hoje. Entre outras, a moçada viveu um dia de papeleiro, embrenhou-se pelas colônias para saber como é a vida dos jovens que vivem por lá - e sua comparação com a moçada urbana -, para ficarmos em dois. Os alunos-repórteres desta edição são Daiane Balardin, João Caramez, Luana Backes, Pedro Garcia, Raisa Machado, William Ceolin e Vanessa Kannernberg. A Raisa também cuidou das fotos e a Vanessa da diagramação. Parabéns a todos, pois. Maior orgulho desta galera. A coordenação, pela Unisc, ficou por minha conta, enquanto que, do lado da Gazeta, pelos editores Guilherme Mazuí e Jansle Appel Junior, mais o Gelson Pereira, editor de arte.

11 de nov de 2008

Projeto Saideira terá edição especial

Dia 17 de novembro, às 19h30min, o curso de Comunicação Social da Unisc, de Santa Cruz do Sul, vai fazer uma edição especial do projeto Saideira. A edição será comemorativa aos três anos do projeto e será em parceria com o Encontros com o Professor, projeto de entrevistas com auditório realizado pelo jornalista Ruy Carlos Ostermann em Porto Alegre.
Numa edição etinerante, o Encontros se une ao Saideira e traz, além de Ostermann, o convidado-entrevistado realizador audiovisual Beto Souza. Além disso, haverá uma palinha musical com o Batuque de Cordas, que tem um músico santa-cruzense, o Vinícios Correa.
O Encontros/Saideira será aberto, gratuito e, em função da especificidade desta edição, num primeiro momento no Espaço Camarim (19h30min), quando Ostermann entrevista Beto Souza, e, depois (às 21h), na Livraria e Cafeteria Iluminura, - Rua Borges de Medeiros, 471 -, onde Ostermann lança o livro do projeto Encontros com o Professor - Cultura Brasileira em Entrevista - Volumes III.

10 de nov de 2008

Edição de imagens é lançado na Feira de Porto Alegre

No registro, o lançamento do livro Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008), na 54ª Feira do Livro de Porto Alegre, a 8 de novembro. Na foto, feita não me lembro por quem, estão, da esquerda para a direita, os organizadores do livro, a saber: Fabiana Quatrin Piccinin; eu e Ângela Felippi. Aos que estiverem conosco naquela senegalesa tarde de Porto Alegre, nosso muito obrigado. Aos que querem adquirir o livro, podem fazê-lo pelo site da editora.

Se correr o bicho pega; se ficar...

Sou um chato. Enquanto todos comemoram a vitória de Obama, fico pensando cá com meus botões: legal, também gostei do resultado. O sujeito é cool. Mas o que isso muda mesmo? Fica a impressão que tivemos de escolher entre o tigre e o leão, sem lembrar que ambos gostam - e muito - de carne.

7 de nov de 2008

Edição de imagens em jornalismo na Feira do Livro

O lançamento será amanhã,8, às 15h30, no Pavilhão de Autógrafos da Feira do Livro de Porto Alegre, moçada. Estão todos convidados.

6 de nov de 2008

Edição de imagens será lançado na ABCiber

Moçada, o livro Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008) será lançado no II Simpósio da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCiber). Fernando Fermino, amigo e colega, que participa do livro com o capítulo Edição de imagens em jornalismo móvel (2008, pág. 140), será o autor representante no evento. Mais detalhes da programação podem ser obtidos por aqui Quem quiser adquirir o Edição de imagens em jornalismo, pode fazê-lo também pelo site da editora, por aqui.
A ABCiber é uma entidade científica e cultural interdisciplinar, vinculada à área de Comunicação. Foi fundada em 27 de setembro de 2006, na Plenária Especial do I Simpósio Nacional de Pesquisadores em Comunicação e Cibercultura, organizado pelo Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Comunicação e Cibercultura CENCIB.
O evento deste ano se realiza de 10 a 13 de novembro.

Projeto Saideira comemora terceiro aniversário

Da Unisc, onde também leciono: "Dia 17 de novembro, às 19h30min, o curso de Comunicação Social da Unisc vai fazer uma edição especial do projeto Saideira. A edição será comemorativa aos três anos do projeto e será em parceria com o Encontros com o Professor, projeto de entrevistas com auditório realizado pelo jornalista Ruy Carlos Ostermann em Porto Alegre.
Numa edição etinerante, o Encontros se une ao Saideira e traz, além de Ostermann, o convidado-entrevistado realizador audiovisual Beto Souza. Além disso, haverá uma palinha musical com o Batuque de Cordas, que tem um músico santa-cruzense, o Vinícios Correa.
O Encontros/Saideira será, como sempre, aberto, gratuito e, em função da especificidade desta edição, num primeiro momento no Espaço Camarim (19h30min), quando Ostermann entrevista Beto Souza, e, depois (às 21h), na Livraria e Cafeteria Iluminura, onde Ostermann lança o livro do projeto Encontros com o Professor - Cultura Brasileira em Entrevista - Volumes III".

5 de nov de 2008

Para comprar o Edição de imagens em jornalismo


O livro Edição de imagens em jornalismo já está disponível para compra no site da Edunisc.

3 de nov de 2008

SBPJor realiza seu maior encontro nacional

Repasso newsletter da SBPJor:"Pesquisadores do Brasil, da Espanha e de Portugal estão entre os participantes das 13comunicações coordenadas aprovadas para o 6o. Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, realizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores de Jornalismo - SBPJor - e pelo PósCom da Universidade Metodista. A expectativa é que o evento bata recordes. O primeiro sinal disto foi o número de trabalhos aprovados: além das 13 mesas, serão apresentadas 84 comunicações individuais. Foram aprovados 152 papers, de 191 autores (em autoria e co-autoria). Para possibilitar que o maior número de pessoas participe do encontro, a Diretoria da SBPJor decidiu prorrogar até 15 de novembro o prazo para inscrições com descontos. O evento nacional acontece entre os dias 19 e 21 de novembro, em São Bernardo, no campus da Metodista.
A conferência de abertura será proferida por Silvio Waisbord, professor na School of Media and Public Affairs da George Washington University. O pesquisador é autor do livro Watchdog Journalism in South America e de artigos que tratam de jornalismo e sociedade civil. Em entrevista exclusiva ao SBPJor Notícias, ele revelou o que espera encontrar no país. "Minha expectativa é participar do encontro para me familiarizar com o trabalho de colegas no Brasil e conversar sobre possibilidades de colaboração futura. O Brasil tem uma tradição forte de investigação no jornalismo, distribuída em vários pontos do país e com interesses amplos", disse.
Um dos responsáveis pela organização do encontro, José Salvador Faro destaca que a realização do evento na Grande São Paulo deve atrair um número maior de participantes, já que há uma efetiva facilidade de acesso. "Além disso, a infraestrutura que o Póscom está disponibilizando aos congressistas certamente estimulará a presença dos interessados. Acreditamos que o público pode esperar da organização local excelentes condições de acomodação e de vivência das atividades programadas para novembro", complementa.
Para saber mais sobre o encontro nacional e fazer sua inscrição, clique em http://www.sbpjor.org.br/6sbpjor/index.php?sbpjor=home
.

31 de out de 2008

Segundo Enfoque do semestre está disponível

A capa aí ao lado é do segundo jornal Enfoque Vila Brás deste semestre, produzido por minha turma de Projeto Experimental em Jornalismo, da Unisinos, onde também leciono. Trata-se de um jornal-laboratório de caráter popular feito na Vila Brás, uma das mais carentes de São Leopoldo. Entre na edição em PDF por aqui.

27 de out de 2008

Mais é igual no UOL


Sempre achei que o adjetivo "maior" se referisse a uma diferença, ou, conforme explica o Aurélio, ao "que excede outro em tamanho, espaço, intensidade, duração, grandeza, número, importância etc.; máximo, superior". O UOL, pelo visto, não pensa da mesma forma.

26 de out de 2008

Reunião discute exigência do diploma para jornalistas

Transcrevo na íntegra, por relevante, newsletter recebida agora pela manhã da Sociedade Brasileira dos Pesquisadores de Jornalismo (SBPJor), assinata pelo presidetente, Carlos Franciscato, dando conta de reunião com o Ministro da Educação a respeito da exigência do diploma para jornalistas exercerem sua profissão. Diz o texto:
"A SBPJor, a Fenaj e o FNPJ tiveram, nesta quinta-feira, dia 23, uma audiência com o ministro de Educação, Fernando Haddad, em Brasília, para discutir a formação superior em jornalismo. Vou repassar um breve resumo das questões colocadas na reunião, particularmente as posições expressas pelo ministro acerca do tema:
1) O ministro informou que o MEC não está trabalhando com uma hipótese de formular uma proposta que substitua a formação graduada em jornalismo: “Queremos que os jornalistas continuem sendo formados em cursos de graduação, é uma área específica de conhecimento”;
2) Sua preocupação é com a qualidade do ensino em jornalismo, pois considera existirem deficiências na formação graduada. Para ele, o jornalismo é um dos quatro cursos fundamentais ao funcionamento do Estado democrático (os outros três são Medicina, Pedagogia e Direito) e, por isso, o MEC entende necessário estimular uma reavaliação das diretrizes curriculares de jornalismo;
3) O MEC avalia que esta discussão independe da votação, pelo STF, da exigência do diploma, e o Ministério não pretende se envolver nesta temática específica: “Nosso problema é de formação, não de exercício profissional”;
4) O Ministério está propondo a formação de uma comissão de especialistas para fazer uma revisão das diretrizes curriculares. Esta comissão seria formada por pessoas com duplo conhecimento sobre o jornalismo: acadêmico e profissional. SBPJor, Fenaj e FNPJ poderiam indicar nomes, a título de sugestão, para compor esta comissão, a qual elaboraria um documento a ser encaminhado ao Conselho Nacional de Educação, que deliberaria sobre as novas diretrizes. Com estas novas diretrizes, o MEC espera ter uma “métrica de qualidade” em jornalismo;
5) O MEC estuda também a possibilidade de adotar uma inovação para os cursos de graduação em geral, instituindo o que ele chamou de “dupla diplomação”: mecanismos para possibilitar que uma pessoa, ao adquirir formação em uma área de conhecimento, tivesse facilitadas as condições para obter uma segunda graduação. Para o ministro, esta fórmula poderia ser aplicada em algumas áreas da graduação, particularmente em jornalismo. A comissão poderia se debruçar também sobre esta temática;
6) Em uma rápida reunião após a audiência, as três entidades avaliaram que a audiência foi positiva e que seria adequado apresentarmos ao MEC a sugestão de uma lista conjunta para a composição desta comissão do Ministério, ressaltando que as indicações tenham um caráter de sapiência no campo acadêmico e profissional do jornalismo e sem um vínculo necessariamente institucional às entidades."

25 de out de 2008

Jornalismo popular em ação

As moçoilas aí da fotos são, repectivamente - Auryane Santos Borges (esq.) e Patrícia Gastmann -, alunas bem bacanas da disciplina de Projeto Experimental em Jornalismo da Unisinos, onde também leciono. A foto é de outubro, "tirada" não lembro por quem na Vila Brás, em São Leopoldo, onde realizamos uma experiência de jornalismo popular neste semestre. Você pode conferir o processo, e ter acesso ao jornal Enfoque,resultado desta experiência, em PDF, pelo Blog do Enfoque Vila Brás.

Família linda a minha, não?

A foto em questão foi "tirada" no escritório aqui de casa, dia desses do mês de outubro. Vamos combinar, somando-se à Fabi e ao Pedro a Verônica, que mora em São Leopoldo com a mãe, trata-se de uma família bem linda esta minha, não é verdade?

22 de out de 2008

E cresce este tal de Pedro...

O rapaz da foto aí ao lado está com 7,3 quilos (peso de sete meses) e 68 centímetros (tamanho de oito meses). Detalhe: completou três meses fora da barriga de sua mãe dia 19 de outubro. Precisa dizer o que quer que seja?

18 de out de 2008

Unicom aborda a morte e suas faces

A moçada da Unisc, by Santa Cruz do Sul, onde também leciono, matou a pau na última edição do ano do Unicom, nosso jornal-laboratório. A temática, como eu já havia adiantado em post anterior por meio da capa, é a morte. Vejam com seus próprios olhos. Clicando na imagem vocês têm acesso à versão em PDF do Unicom. Quer acompanhar o processo por meio do qual ele foi construído? Vai no Blog do Unicom. Abraço a todos e bom final de semana.
Os merecidos créditos:
Editora: Letícia Mendes; produção: Daiane Balardin, Marisa Lorenzoni, Utaipã Rodrigues, Vanessa Britto e Viviane Moura; reportagem: Ana Flávia Hantt, Daiane Balardin, Guilherme Mazui, Heloísa Letícia Pool, Josiléri Linke Cidade, Letícia Mendes, Majô Schwingel, Pedro Garcia, Rozana Ellwanger, Raisa Machado, Sancler Ebert, Vanessa Kannenberg; revisão: Josiléri Linke Cidade, Marisa Lorenzoni, Rodrigo Nascimento; diagramação: Débora Vogt, Gelson Pereira, Vanessa Kannenberg; direção de arte: Gelson Pereira, Lázaro Fanfa; ilustrações: Amanda Mendonça; fotos: Márcia Melz, Marisa Lorenzoni e Raisa Machado; Logotipo: Samuel Heidemann.Abraço a todos, bom descanso e bom final de semana.

16 de out de 2008

A descoberta de Verônica

O telefone toca por volta das 22 horas de uma quarta-feira qualquer de Santa Cruz do Sul. Chove. Muito. É a filha, Verônica. Quer saber se posso escutar o texto que ela fez e que foi selecionado para o concurso de redação do colégio em que estuda, o Sinodal, de São Leopoldo. Claro que posso. Ouço atençamente. A narrativa fala de silêncios e partidas. Mas também de consciência e superação. Desligo o telefone e volto para o escritório. Aos 13, Verônica já descobriu o que é necessário a um escritor saber.

15 de out de 2008

Aguardo vocês na Feira do Livro, moçada


13 de out de 2008

Jornal digital é feito para deficientes visuais

Interessante o post de Fernando Fermino veiculado no Blog do GJol, sobre inclusão digita.
Na íntegra: "O Jornal da Paraíba, vinculado ao portal Paraiba 1, lançou esta semana em Campina Grande - PB a primeira edição digital do Brasil para deficientes visuais (VDDV). Com recursos multimídia e interativo os deficientes visuais podem ouvir as notícias na íntegra da edição impressa do jornal. A tecnologia foi desenvolvida pelo próprio grupo de comunicação no setor de Métodos e Sistemas. O coordenador do setor e desenvolvedor do projeto, Washington Lima, explica como funciona o sistema: 'O setor de desenvolvimento criou uma tela sintetizada que emite sons a partir do movimento do cursor, denominado módulo de leitura eletrônica. Através deste recurso, o mouse passa a ser fundamental para quem quer se atualizar via internet, mas não tem visão ou não teve oportunidade de aprender a ler'. O projeto foi lançado na última quarta-feira e pode ser acessado em http://jornaldaparaiba.globo.com/dv/"

11 de out de 2008

Unicom aborda a morte e suas faces

Adianto aqui a capa da próxima edição do Unicom, o jornal-laboratório do curso de Jornalismo da Unisc, de Santa Cruz do Sul, onde também leciono. Para esta edição, que trabalhou em um regime extra-classe (não havia cadeiras previstas para o jornal), abordamos o tão difícil quanto instigante tema da morte. O resultado, editorial e gráfico, ficou bom demais, como aliás tem sido regra no Unicom. Destaque para o trabalho dos alunos Gelson Pereira e Lázaro Paz Fanfa, que cuidaram de toda a programação visual do jornal. Assim que ele tiver sido impresso, eu disponibilizo o PDF neste espaço. Por hora, dá pra ir curtindo o processo de produção - incluindo áudio e vídeo - por meio do Blog do Unicom. A capa, neste caso, é um aperitivo.
Os merecidos créditos: editora: Letícia Mendes; produção: Daiane Balardin, Marisa Lorenzoni, Utaipã Rodrigues, Vanessa Britto e Viviane Moura; reportagem: Ana Flávia Hantt, Daiane Balardin, Guilherme Mazui, Heloísa Letícia Pool, Josiléri Linke Cidade, Letícia Mendes, Majô Schwingel, Pedro Garcia, Rozana Ellwanger, Raisa Machado, Sancler Ebert, Vanessa Kannenberg; revisão: Josiléri Linke Cidade, Marisa Lorenzoni, Rodrigo Nascimento; diagramação: Débora Vogt, Gelson Pereira, Vanessa Kannenberg; direção de arte: Gelson Pereira, Lázaro Fanfa; ilustrações: Amanda Mendonça; fotos: Márcia Melz, Marisa Lorenzoni e Raisa Machado; Logotipo: Samuel Heidemann.
Abraço a todos, bom descanso e bom final de semana.

10 de out de 2008

Site mapeia relações de poder da mídia

Recebo de meu amigo Sandro Kirst, by Univates, um e-mail pra lá de importante, dando conta da criação do site Donos da Mídia.
A idéia é adaptar, em um contexto de internet, projeto de Daniel Hertz a respeito dos laços de redes e grupos de comunicação do País, bem como suas relações de controle/poder e outras entradas mais.
Segue a newsletter: “Produzido pelo Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom), de Porto Alegre, entidade parceira do FNDC, Donos da Mídia, que está em fase de finalização, lista 7.275 veículos de comunicação, abrangendo rádios (inclusive as comunitárias), televisão aberta e por assinatura, revistas e jornais.Relaciona também as retransmissoras de televisão. No caso dos jornais, registra somente os de circulação diária ou semanal”.
Chama atenção, de saída, algumas ausências, caso do Grupo Editorial Sinos (Gruposinos), com sede em Novo Hamburgo, - composto por três jornais diários, internet, rádio, canal de tevê a cabo, revistas e jornais voltados ao setor coureiro-calçadista –, bem com dos grandes portais (Terra, UOL, IG). De qualquer sorte, dados mais que relevantes em se tratando de pesquisa em jornalismo.

Edição de imagens em jornalismo

A quem interessar possa: estaremos lançando, na condição de autores/organizadores - eu, Fabiana Piccinin e Ângela Felippi - na 54ª Feira do Livro de Porto Alegre, o livro Edição de imagens em jornalismo (Edunisc, 2008). A idéia, como o nome sugere, é discutirmos em um contexto de redação, sala de aula e pesquisa, o tema edição, desta vez em uma perspectiva imagética. O livro traz entradas para televisão, design de impressos (jornais e revistas), fotografia, infografia, telewebjornalismo, jornalismo móvel e assessoria de imprensa. De minha parte, falarei sobre telewebjornalismo. Dia 8, na 54ª Feira do Livro de Porto Alegre, às 15h30. Também faremos lançamentos no 6º Congresso da Sociedade Brasileira dos Pesquisadores de Jornalismo (SBPJor), que este ano ocorre de 19 a 21 de novembro, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e, claro, em Santa Cruz, desta vez às 10h30 do dia 29 de novembro, na cafeteria/livraria Iluminura (Centro). A capa é de Rudinei Kopp, o prefácio de Sebastão Squirra e a apresentação de Fabiana Piccinin. Assim que o livro estiver pronto aviso.

8 de out de 2008

A culpa, claro, é do encanador

Quem disse que milagres não existem? Na Itália, segundo matéria do UOL Notícias a partir da BBC Brasil, "moradores da cidade italiana de Marino, na região central do país, foram surpreendidos com o que parecia ser um milagre: das torneiras de suas casas começou a sair vinho branco, em vez de água". A explicação: todos os anos, para marcar o início da Festa da Uva e do Vinho de Marino, os moradores fazem uma contagem regrassiva ao redor da Fonte dei Quattro Mori, no Centro de cidade, quando a fonte, ao invés de água, jorra três mil litros de vinho branco. O problema é que, na hora de ligar as torneiras da fonte, os responsáveis se deram conta que o encanamento havia sido ligado errado. A culpa, portanto, é do encanador. Leia aqui a matéria na íntegra.

A vida de um blogueiro

É mortal: as incursões à blogosfera mais cedo ou mais tarde acabam no Blog do GJol, por bom. Neste caso, um post de Marcos Palácios - Os cinco estágios na vida de um blogueiro - remete ao Onlinejournalismblog.
Como o nome sugere, diz respeito, digamos assim, às etapas evolutivas de um blogueiro. Qualquer coincidência é mera semelhança.
O conceito é de Paul Bradshaw e os traços de Alex Hughes.

7 de out de 2008

Reflexões búdico-matinais

"Não podemos vencer a cólera e o ódio simplesmente suprimindo-os. Devemos cultivar empenhadamente seus antídotos: a paciência e a tolerância". Tenzin Giatso, 14º Dalai Lama.

4 de out de 2008

Olha a moçada ocupando seu espaço, gente!

Outro dia o Gelson Pereira começou a trabalhar na Gazeta do Sul, em Santa Cruz do Sul. Ontem, Márcia Melz me contou, com toda a emoção que ela tinha direito, que foi contratada pelo Estado (assessoria) para trabalhar fotografia. O Guilherme Póvoas, que já esteve no ABC Domingo, agora está do Rio de Janeiro. Em jornal, mas não lembro o nome. O Mauro Graeff Júnior, que já esteve no Jornal NH, está na Zero Hora. A Sâmia Franz, que também esteve no NH, agora está na sucursal da Zero em Santa Cruz do Sul. O Elstor Hansen está assessorando o PT em Novo Hamburgo. Júlia Sizinando, a Dona Júlia, traz de Florianópolis a revista - chique, diga-se - de tursimo que ela edita, depois de ter passado pela edição de televisão na Record. Carolina Sehnem, a Dona Carolina, edita o Arauto, de Vera Cruz. Sem contar a galera da Gazeta do Sul, by Santa Cruz do Sul, onde trabalha o Guilherme Mazuí, o Ricardo Düren e tantos outros mais, a moçada aos poucos vai ocupando sua história. Isso para ficarmos apenas nos alunos da Unisc com quem eu tive o privilégio de conviver em sala de aula. E que agora estão construindo um novo capítulo do jornalismo gaúcho. Maior orgulho de todos vocês.

1 de out de 2008

"Pede pra sair!"

Chupei da Folha On-line esta.
"O filme "Tropa de Elite", vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim deste ano e que estreou no último dia 19 em Nova York, ganhará segunda versão para o cinema. O ator Wagner Moura aceitou interpretar outra vez o capitão Nascimento. A informação é da coluna Mônica Bergamo desta quarta-feira. A íntegra da coluna está disponível para assinantes do UOL e do jornal".
Veja a matéria completa aqui.

26 de set de 2008

A blogosfera está bombando

Cheguei a este assunto pelo Monitorando, do Rogério Cristofoléti, que acabou por me levar ao Blog do Tiago Dória. Diz respeito a texto do buscador de blogs Technorati, que publicou o estudo anual State of the Blogosphere.
A idéia, como sugere o link, é uma espécie de raio-x dos blogs no mundo inteiro. Alguns dados interessantes que a pesquisa traz: 133 milhões de blogs são indexados pelo Technorati; no ano passado, eram 70 milhões (apenas 7,4 milhões foram atualizados nos últimos 120 dias); a maioria dos autores de blogs é do sexo masculino (66%) na faixa de 18 a 34 anos (50%) e, finalmente, a grande maioria dos blogueiros está localizada na América do Norte.
Segue o post: "Até aí nenhuma novidade em relação a estudos anteriores feitos pelo Technorati. O que chama mais a atenção é que quase metade já passou do primeiro blog: 49% dos pesquisados já estão atualizando o seu 2º ou até 8º blog. Ou seja, meio óbvio, mas blog já não é tão novidade (59%) já bloga há mais de dois anos. E a maioria utiliza anúncios em seus blogs - pelo visto, os blogueiros já estão rejeitando menos a publicidade" .

25 de set de 2008

Jornalismo da Unisc faz bonito no SET da PUC

A moçada de minha disciplina de Projeto Experimental em Jornalismo, desenvolvida na Unisc, by Santa Cruz do Sul, onde também leciono, fez bonito na 21ª edição do SET Universitário da PUC, que se encerrou na quarta-feira à noite, em Porto Alegre, com a divulgação dos vencedores da Mostra Competitiva. O Unicom, jornal-laboratório do curso de Jornalismo da Unisc, recebeu dois prêmios: a edição de maio de 2008 (ao lado) foi escolhida melhor Projeto Gráfico – Jornal. Todos contribuiram, evidentemente, mas atribuo o mérito principalmente ao Gelson Pereira, que é quem segura a parte de design em nossos projetos. O Unicom também levou prêmio pela edição de julho de 2008 (a bunda) como a melhor Publicação Impressa – Jornal. Ainda na Unisc, o jornalismo também foi premiado com a categoria Rádio Web, por meio do projeto Caixa Preta, desenvolvido pelas alunas Josileri Link Cidade e Daniela Azeredo, da disciplina de Estágio Supervisionado, ministrada pela Fabiana Piccinin, colega, esposa e mãe de Pedro, nosso filho. No ano passado, já havíamos conquistado o prêmio Reportagem de Rádio, com o trabalho Fantasmas na Prefeitura, da aluna Silvana Daniela Sehnem, na disciplina de Técnicas de Reportagem, por mim lecionada.
Para quem ainda não sabe, por fim, o SET Universitário da PUC é um evento que estimula a troca de experiências entre alunos, professores e profissionais das áreas de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Produção Audiovisual, Cinema e Vídeo. Realizado desde 1988 pela Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em duas décadas tornou-se uma referência para estudantes e profissionais.

24 de set de 2008

Alunos da Unisinos realizam jornal popular

Esta semana, os líderes comunitários da Vila Brás, um bairro popular de São Leopoldo, receberam a edição do jornal Enfoque Vila Brás (capa ao lado) feita pelos meus alunos de Projeto Experimental em Jornalismo da Unisinos deste semestre. Isso por volta das 21 horas de terça-feira, 23. A idéia, com o Enfoque Vila Brás, é produzir um jornal de caráter popular, ou seja, com linguagem e formas diferenciados do que usualmente estamos acostumados a fazer em sala de aula. O modelo que estamos seguindo/desenvolvendo é o sugerido por Márcia Franz Amaral, por meio de seu livro Jornalismo Popular, e que está assentado no binômio identidade/serviço. A experiência está sendo bem legal porque estamos estabelecendo diálogos também por meio de um blog - o Blog do Enfoque Villa Brás, que serve, principalmente, para exercitarmos novas linguagens e estabelecermos contatos para além da sala de aula.






Pesquisa revela preferência pelo diploma

Trancrevo mensagem que recebi de meu amigo Jorge Corrêa, do Sindicato dos Jornalistas do Estado, por oportuna:
"A pesquisa de opinião nacional CNT/Sensus, divulgada nesta segunda-feira, 22, em Brasília, pela Confederação Nacional do Transporte - CNT, registra que a grande maioria da população brasileira é a favor da exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Dos dois mil entrevistados em todo Brasil, 74,3% se disseram a favor do diploma, 13,9% contra e 11,7% não souberam ou não responderam.
Os dados foram muito comemorados pela Federação Nacional dos Jornalistas - Fenaj - e pelos sindicatos de jornalistas. Para o presidente da Fenaj, Sergio Murillo de Andrade, este é melhor apoio que a campanha poderia obter e o resultado da pesquisa renova as forças dos que estão lutando pela regulamentação profissional. "Esses números da pesquisa CNT/Sensus mostram que a população brasileira tem a real dimensão da importância do Jornalismo para o País e que quer receber informações de qualidade, apuradas por jornalistas formados".
Murillo afirmou, também, que esses dados ficam ainda mais importantes com a proximidade da votação da exigência do diploma pelo STF e espera que ministros percebam o desejo da sociedade. "O STF tem a chance de mostrar à população que anda junto com seus anseios, reconhecendo que Jornalismo precisa ser feito por profissionais com formação teórica, técnica e ética e que o Jornalismo independente e plural é condição indispensável para a verdadeira democracia".
A Pesquisa CNT/Sensus quis saber, também, o que a população acha da criação do Conselho Federal dos Jornalistas. Para a pergunta 'o sr. (a) acha que deveria ou não deveria ser criado um Conselho Federal dos Jornalistas, para a regulamentação do exercício da profissão no País - como as OABs para os advogados e os CREAs para os engenheiros?', o resultado foi que 74,8 % acham que o Conselho deveria ser criado, 8,3% que não deveria ser criado, para 6,5% depende e 10,4% não sabem ou não responderam".

22 de set de 2008

O Globo divulga nova estratégia de comunicação

Ia postar algo a respeito a partir do anúncio que assisti na tevê domingo à noite, mas, como meu amigo Fernando Firmino saiu na frente por meio do Blog do GJol, - e pela mais bahiana das preguiças, afinal é segunda - transcrevo o post dele, literalmente:
"O Globo iniciou hoje uma nova estratégia de produção e distribuição de conteúdo jornalístico. O Jornal O Globo e Globo Online passam a ser representados por uma única marca: O Globo. A produção passa a ser integrada com distribuição por multiplataformas dentro do processo de convergência. Uma campanha publicitária denominada "Muito além do papel de um jornal", já começou a divulgar a estratégia do grupo baseado na idéia de 'Nosso negócio é informação, multiplataforma, multimarca e multigeografia'. O processo de convergência faz parte desta decisão com a multiplicação de plataformas como celular e uma participação mais ativa dos consumidores que navegam em busca de informação por jornais impressos, internet e celular. Matéria publicada hoje pelo O Globo apresenta a motivação para a mudança, como a incorporação de forma mais ativa do jornalismo digital e o crescimento de leitores de jornais em mercados emergentes, ao contrário da queda que ocorre nos Estados Unidos. Adiciona-se o uso do celular como plataforma cada vez mais crescente de consumo de informação. Atualmente um grupo de pesquisadores brasileiros e espanhóis, através de convênio internacional coordenado pelo GJOL na parte do Brasil, empreende uma ampla pesquisa sobre a convergência de meios em empresas de comunicação dos dois países".

20 de set de 2008

Alunos da Unisc estarão no Programa do Jô

Neste domingo, um grupo de 31 alunos e dois professores do curso de Comunicação Social da Unisc estará desembarcando em São Paulo para participar das gravações do programa do Jô, da Rede Globo. O grupo participa de três programas do apresentador Jô Soares, que serão gravados na próxima segunda-feira, 22, e ainda não têm previsão de data de exibição. Além disso, em São Paulo, eles visitam a rádio CBN, especializada em jornalismo. Acompanham os alunos os professores Veridiana Mello e Jair Giacomini.

18 de set de 2008

Unisc e Quê? estão juntos novamente

A moçada da cena aí do lado representa a segunda turma de alunos da Unisc encarregada de dar conta do caderno Quê?, suplemento infanto-juvenil do jornal Gazeta do Sul, by Santa Cruz do Sul. A idéia é a seguinte: os alunos são responsáveis pela elaboração de uma edição inteira do suplemento, que neste semestre deve estar pronta a 7 de novembro. Com isso, eles aprendem na prática a trabalhar em jornal, a partir de uma linguagem diferente, e o caderno ganha novas pontos de vista.
O que isso muda? Muita coisa. Desde há algumas edições, por exemplo, o caderno Quê? passou a se utilizar de um design gráfico diferenciado a partir do que o Gelson Santos Pereira, aluno e amigo, propôs em termos de diagramação na edição anterior do projeto, veiculada a 20 de junho. Por sinal, o rapaz mandou tão bem que foi contratado especialmente para trabalhar o Quê? junto à Gazeta, o que, convenhamos, é uma notícia muuuuuuuito legal para quem está em formação.
As peças do retrato, da esquerda para a direita, são: eu, William Ceolin, João Garamez, Luana Backes, Vanessa Kannenberg (trabalhará o design gráfico), Raisa Machado da Silva (fotografia), Daiane Balardin, Gelson Santos Pereira, - os pais/editores do Quê?, Guilherme Mazuí (com gorro) e Jansle Júnior - e, finalmente, Pedro Garcia.

15 de set de 2008

Vídeo de aluno da Unisc é selecionado em concurso

Notícia boa vinda por meio de newletter da Unisc:
"O vídeo Fome de groove, do estudante do Curso de Produção em Mídia Audiovisual Gibran Sirena Teixeira, foi selecionado no concurso Mini-Metragem 2008 da RBS TV. O vídeo de um minuto vai ser exibido dia 25 de outubro pela RBS TV (12h20min), para todo o Rio Grande do Sul, antes dos episódios de Histórias Curtas.
Fome de Groove foi selecionado junto com outros sete vídeos por um júri formado por profissionais da RBS TV que irá premiar o Melhor Vídeo de um minuto. Os oito vídeos selecionados ficarão disponíveis para exibição e votação no ClicRBS, pela página
www.rbstv.com.br/minimetragem até o dia 27 de novembro de 2008. O vídeo mais votado também receberá um prêmio por Júri Popular. Os prêmios e troféus serão entregues na festa do Histórias Curtas, no dia 2 de dezembro, no Theatro São Pedro.
O vídeo mostra cinco amigos que antes de jantar uma pizza resolvem fazer música de uma forma totalmente criativa, usando os objetos de cozinha como instrumentos musicais. O curta foi produzido pelos estudantes Carine Immig, Daniel Sperling, Gibran Sirena, Janaína Blanco, Juliana Roehrs e Simoni Helfer para a disciplina de Elementos da Linguagem Musical, ministrada pelo professor Gerson Rios Leme. O vídeo também foi selecionado para o 7º Santa Maria Vídeo e Cinema, onde concorre a prêmio pelo gênero Ficção na categoria Nacional. O evento acontece de 17 a 22 de novembro na cidade de Santa Maria".

Eles não leram Rota 66

Manchete do UOL, seção Últimas Notícias, a partir da AFP:
"Polícia brasileira tem 'carta-branca para matar', segundo a ONU".
Na boa: eles não leram Rota 66.

11 de set de 2008

Convenhamos: é lindo este rapaz

O fato, moçada, é que Pedro, meu filho, é um garoto tão lindo quando bacana. Vejam com seus próprios olhos a paz da pessoa na foto aí do lado.

Saudades dos modelitos da filha de Dunga

Não sei o que me irrita mais: se a lentidão dos passos da seleção de Dunga, ou a narração do Galvão Bueno. No primeiro caso, há de ser dito, não vejo nada muito diferente das seleções e dos treinadores anteriores em termos de eliminatórias. Sempre foi assim, ainda que usualmente a gente costumasse vencer a Bolívia e muito raramente ficávamos no 0 a 0 de ontem. O problema é que também no segundo caso não vejo nada de muito diferente: a Grande Mala da narração esportiva brasileira segue dizendo o que pense para mais ou menos 190 milhões de pessoas sem que ninguém lhe mande calar a boca. Sem falar nas tentativas desesperadas de "emprestar" apelidos aos jogadores; às jogadas, às .... Bem, já que é tudo igual - seleção e mala - quero pelo menos ter o direito de escolher o menos igual, neste caso a seleção de Dunga. Pensando bem, havia uma diferença entre Dunga e seus antecessores: os modelitos iniciais. Lembram? Quem fazia era a filha dele, mas cortaram os naipes na mocinha. Pena.

9 de set de 2008

Encontro da SPBJor terá 152 trabalhos

Recebo de Marcia Benetti, por meio de newsletter, a lista dos nomes aprovados ao Congresso da SBPJor deste ano. Foram aprovadas 84 Comunicações Individuais e 13 Comunicações Coordenadas, em um total de 152 trabalhos na VI SBPJor, que acontece de 19 a 21 de novembro na UMESP (Universidade Metodista de São Paulo). Em 2006 foram 113 trabalhos e 114 em 2007.
A mesa que integro - Mutações no jornalismo - é a de número 12 e é composta da seguinte forma:

Coordenadora: Thais de Mendonça Jorge

Midiatização, a terceira descontinuidade do jornalismo
Demétrio de Azeredo Soster

O fotojornalismo em tempo de convergência digital: entre algumas permanências e outros desvios
José Afonso da Silva Jr.

O poder de ser um gênero jornalístico: novos formatos se tornam novos gêneros?
Lia Seixas

A notícia nos cibermeios: três hipóteses sobre a mutação do relato noticioso
Thais de Mendonça Jorge

Blogs: a invasão dos profanos do mundo digital na esfera sagrada do jornalismo
Zélia Leal Adghirni

8 de set de 2008

Unisc realiza sua Semana da Comunicação

Inicia-se às 19h30 de hoje, segunda-feira, a XIII Seacom - Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social da Unisc, em Santa Cruz do Sul, onde também trabalho. A abertura se dará com palestra de Gilberto Perin, da RBS-TV de Porto Alegre. O tema será "Produção de especiais em televisão". No Anfiteatro do Direito.
Amanhã, a partir das 8 horas, palestra com Antônio Hohfeldt sobre "O nascimento do jornalismo brasileiro: Correio Braziliense x Gazeta do Rio de Janeiro", no Anfiteatro do Direito. À noite, a partir das 19h30, palestra com o publicitário Zeca Martins, com o tema "Propaganda é pura administração de Empresas", também no Anfiteatro do Direito.
Na seqüência eu conto mais da programação.
A foto aí do lado é da aluna Cíntia Luiza Anton, da RP, por ocasião da divulgação da Semana Acadêmica. Qualquer semelhança entre eu e o sujeito do cartaz é mera coincidência. Na boa.

7 de set de 2008

Fausto Wolf e Fernando Barbosa Lima estão mortos

O jornalismo brasileiro sofreu duas baixas consideráveis neste final de semana. Melhor dizendo, na sexta-feira. As passagens: Fernando Barbosa Lima e Fausto Wolff. Fausto Wolff, na verdade o pseudônimo de Faustin von Wolffenbüttel, nasceu em Santo Ângelo, em 1940. Marcou época como um dos editores do O Pasquim, no Rio de Janeiro. Escreveu vários livros, entre estes À mão esquerda, e foi professor no exterior, além de ter trabalhado em grandes jornais brasileiros. Morreu com 68 anos, de insuficiência respiratória aguda.
Já Fernando Barbosa Lima, 74 anos, morreu de falência múltipla dos órgãos. Produziu, nos anos 60, programas que marcaram época, como Jornal de Vanguarda, Preto no Branco e Sem Censura, entre outros. Nos anos 80, ainda sob o domínio da ditadura militar, ele criou e produziu o programa Abertura, no qual apresentava temas e personalidades colocados no index do regime, como o cineasta Gláuber Rocha, que mostrava um personagem popular que atendia pelo nome de Brizola, então um dos políticos mais perseguidos. Era filho de Barbosa Lima Sobrinho.
É bem verdade que não há dia que não chegue, mas, às vezes, quando chegam, os dias são chatos.

5 de set de 2008

Supremo prorroga interferência na Lei de Imprensa

Do site O Jornalista:
"Na tarde desta quinta-feira (4), o Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou por mais seis meses a decisão que suspendeu 20 dos 77 artigos da Lei de Imprensa (Lei 5.250/67).
Em fevereiro, o Plenário concedeu liminar na ação (ADPF 130) ajuizada pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra a lei. Naquela ocasião, o STF ficou de julgar o mérito da ação em seis meses, prazo que venceu no final de agosto.
"Eu tinha seis meses para trazer o voto de mérito, não consegui. [Desta forma], estou pedindo prorrogação por igual período", justificou o ministro Carlos Ayres Britto, relator da matéria.
Na decisão de fevereiro, o STF autorizou os juízes de todo o país a utilizar, quando cabível, regras dos Códigos Penal e Civil para julgar processos sobre os dispositivos da lei que foram suspensos. Ao todo, estão sem eficácia 22 dispositivos da Lei de Imprensa, entre artigos, parágrafos e expressões contidos na norma".

4 de set de 2008

Comunição já possui sua federação

Recebi esta de Carlos Franciscato, presidente da SBPJor, por meio de newsletter:
"Doze entidades do campo da comunicação criaram, nesta última terça-feira, dia 2 de setembro, durante o XXXI Congresso Intercom em Natal (RN), a Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (SOCICOM). A criação da Federação ocorreu em assembléia na qual foram aprovados os estatutos e constituída sua primeira diretoria. A SBPJor é uma das entidades fundadoras da entidade, estando presente na assembléia de criação por meio do seu presidente Carlos Franciscato e de Elias Machado, indicado para representar a SBPJor no processo de constituição da SOCICOM. A Federação será formada por duas principais instâncias administrativas. A primeira será a Diretoria, composta por José Marques de Melo (presidente), Ana Silvia Médola (vice), Elias Machado (diretor de relações nacionais), Margarida Kunsch (diretora de relações internacionais) e Anita Simis (diretora administrativa). A segunda instância será o Conselho Deliberativo, a ser formado por um representante de cada associação científica.Entre os objetivos da Federação estão o de fortalecer a Comunicação como campo do conhecimento, representar as associações junto às instituições públicas de ciência e tecnologia, desenvolver ações destinadas a melhorar a qualidade do ensino da graduação e pós-graduação na área e promover o diálogo com demais entidades da sociedade que atuam no campo da comunicação. A sede jurídica da SOCICOM será São Paulo".

Jô Soares e o bispo Honorilton

Na boa, a mim pouco importa se o Programa do Jô deve ficar na emissor do bispo ou o construtor de prédios. Mas, quem sabe, em esta notícia do Zapping daFolha Online se confirmando, aquelas pautas 500 disfarçadas não deixam de existir, ou pelo menos se tornem mais explícitas.
A matéria: "Jô Soares recebeu em seu apartamento, no bairro de Higienópolis, o bispo Honorilton Gonçalves, braço direito de Edir Macedo, dono da Igreja Universal e da Record. O encontro era para ter sido discreto, mas Honorilton foi visto com Jô no prédio do apresentador. O bispo, por meio da assessoria da Record, nega que tenha ido ao encontro de Jô e diz ainda que a emissora não tem interesse na contratação dele. No entanto, recentemente, o nome do apresentador da Globo foi citado em uma reunião entre a cúpula da Record. Procurado pela coluna, Jô Soares não comentou o assunto. A Globo não quis informar até quando vai o contrato que tem com ele".

3 de set de 2008

Manual do foca

É com muita alegria que anuncio neste espaço a chegada de um livro pra lá de importante quando o assunto é jornalismo, dentro e fora da sala de aula, de autoria de minha amiga e colega Thaïs de Mendonça Jorge, o Manual do Foca: Guia de Sobrevivência para Jornalistas (Contexto, 2008).
Que diga o texto de apresentação: "Não é raro que o mesmo jornalista entreviste hoje um astro de rock, amanhã seja escalado para conversar com um político e no dia seguinte cobrir a coletiva de uma cientista renomada. E como conseguir boas matérias de personalidades tão diferentes? Como dominar tantas informações e torná-las inteligíveis ao leitor? Este livro mostra as técnicas do jornalismo, da pauta ao texto. Ao embasamento teórico, a professora da UnB Thaïs de Mendonça Jorge agrega a experiência adquirida em alguns dos principais meios de comunicação do país. Assim, "Manual do foca: guia de sobrevivência para jornalistas" explica conceitos como notícia, lide e pirâmide, sempre recheando de exemplos. Ainda trata, com especial atenção, da pauta, da reportagem, da apuração e da entrevista. Para quem ainda não está familiarizado com o jargão da área, o glossário certamente esclarece as principais dúvidas. Guia imperdível aos jornalistas, estejam eles nas redações ou nas salas de aula".

1 de set de 2008

Sim, eu sou imbecil

Sim, eu sou imbecil (pelo menos é o que sugere matéria da BBC Brasil veiculada no UOL):
"Uma equipe de televisão que filmava tigres na Rússia diz ter sido salva pelo primeiro-ministro do país, Vladimir Putin.O premiê acompanhava o trabalho dos jornalistas, no domingo, em uma reserva animal no leste do país, quando uma tigresa se soltou e avançou em direção ao grupo. O premiê atirou no animal com um tranquilizante, sedando a fera Clique aqui para assistir ao vídeo Agências de notícias locais dizem que Putin atirou no animal com um tranqüilizante, sedando a fera na hora. A diretora da equipe disse que os jornalistas estavam perto da tigresa quando ela se soltou. 'Um milagre nos salvou', afirmou Violetta Sergeyeva. A intervenção de Putin, que teria sido um ato heróico do primeiro-ministro, não chegou a ser filmada. Após sedar a tigresa, Putin ajudou os cientistas a recolher os dados do animal, que pode pesar até 450 quilos e medir três metros. A reserva natural russa de Ussurisky atua na preservação dos tigres de Amur, que já estiveram perto da extinção. Hoje, a população da espécie atingiu o nível recorde dos últimos cem anos". Em tempo: o nível é apenas recorde, sem números mesmo.

Verônica está de aniversário

A moçoila aí da foto é Verônica, minha filha querida, que estará completando seus 13 anos de vida dia 4 de setembro; esta semana, portanto.
O bolo em questão foi feito pela mãe dela, Beatriz Sallet, e pelo namorado desta, o Pan, ainda no domingo à noite, em São Leopoldo, onde moram. Longa vida à Verônica, pois, a filha que tantas alegrias tem me dado ao longo destes anos todos!

30 de ago de 2008

Amorim ganha ação contra Mainardi

Repico texto de Sérgio Matsuura veiculado no site Comunique-se, que chegou a mim por meio de newsletter agora há pouco:
"O colunista da Veja Diogo Mainardi foi condenado pela 13ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) pelos crimes de difamação e injúria. A ação foi movida pelo jornalista Paulo Henrique Amorim devido à coluna intitulada “A voz do PT”. Em primeira instância, Mainardi foi absolvido das acusações, mas Amorim apelou e a decisão foi revertida.
“Avaliar Paulo Henrique Amorim como ‘um qualquer’, sem demonstrar, ou comprovar suas ilações é horroroso, maquiavélico e criminoso. (...) Ele passou, e muito, da linha normal de aceitação de um jornalismo agressivo”, diz o parecer do Procurador de Justiça Carlos Eduardo de Athayde Buono que foi acolhido pelo TJ-SP".

A pena? Três meses e 15 dias de detenção, que pode ser revertida em multa de três salários mínimos, e pagamento de 11 dias-multa.
A matéria completa pode ser lida aqui.

29 de ago de 2008

He! He! He!







Professor de jornalismo em ação

A foto, de Maria Evana, aluna da disciplina de Projeto Experimental em Jornal da Unisinos, onde também leciono, foi tirada por ocasião de saida de campo da turma à Vila Brás, em São Leopoldo, no sábado, 23 de agosto. A idéia é realizar coleta de material ao jornal-laboratório Enfoque, sob nossa responsabilidade, o que foi feito e promete. Por gostar da composição e do enquadramento, ainda que um tanto quanto "eu" demais, veiculo-a aqui.

Bibliografia de Cibercultura

Novidade boa na blogosfera, moçada. Por meio do Blog Monitorando, by Rogério Cristofoletti, sou informado do (novo) blog de Alex Primo, desta vez o Bibliografia de Cibercultura. O nome, meio "duro" para um blog - o outro dele, por exemplo, se chama Dossiê Alex Primo - tem a ver com o conteúdo: a idéia é esta mesma; veicular informações especificamente sobre cibercultura. Repico a apresentação/justificativa: "Com frequência eu recebo e-mails pedindo indicações de livros sobre diferentes temas da cibercultura. Com o volume de trabalho acumulado, nem sempre eu conseguia responder. Decidi então abrir um novo blog: Bibliografia de Cibercultura. O foco será em livros e capítulos (para mais informações sobre cada um deles, basta clicar em seus títulos). A coluna da direita do blog reúne outras informações que podem ser úteis para o estudante da cibercultura. Nas próximas semanas, novas seções serão acrescentadas (como inteligência artificial, consumo online, ciborgue, etc.). Fique à vontade para sugerir novos livros para as bibliografias listadas". Bom, então é isso: longa vida a Alex Primo.

25 de ago de 2008

Alunos de jornalismo em ação

A foto aí ao lado é de minha turma de Projeto Experimental em Jornalismo, da Unisinos, onde também leciono neste semestre. Trata-se de uma saída de campo à Vila Brás, em São Leopoldo, onde buscamos subsídios para o jornal Enfoque, nosso jornal-laboratório. O sujeito de boné e mãos cruzadas é o Schütz, presidente da Associação dos Moradores, que nos abriu a porta da Brás, literalmente. A idéia é construirmos um jornal de caráter popular, no sentido proposto por Márcia Amaral por meio do livro Jornalismo Popular, e que tenha, de um lado, algo de identidade, enquanto que, de outro, serviço. Sobretudo, bom jornalismo. A primeira saída a campo se deu na manhã do sábado passado e foi muito bacana. Quem quiser acompanhar os trabalho pode fazê-lo por meio do Blog do Enfoque Vila Brás. Isso tudo é muito legal, claro, mas o mais bacana, e eis o motivo deste, foi ver aquela moçadinha dando os primeiros passos em direção a uma profissão que, sabemos, é tão dura quanto prazerosa, que dificilmente conseguimos deixar de lado uma vez o "vírus" tendo sido inoculado em nossas veias. Ofício este que, ao final, somos nós.

24 de ago de 2008

Observatórios de Mídia nas bancas esta semana

Por newsletter, mas também por meio do blog Monitorando, de meu amigo Rogério Cristofoletti, vem a seguinte (boa) nova, que transcrevo na íntegra, por oportuna:
"Chega às principais livrariarias do país esta semana o volume “Observatórios de Mídia: Olhares da Cidadania”, que organizei com o professor Luiz Gonzaga Motta.
O livro sai pela
Paulus e conta com 230 páginas. É uma reunião de textos de 17 pesquisadores brasileiros, de todas as regiões do país, e que compõem a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi), surgida em 2005. O prefácio é assinado pelo jornalista Alberto Dines, fundador do Observatório de Imprensa.
Veja o sumário:
Introdução
A cidadania se mobiliza para monitorar a mídia
Parte 1 – Por que observar?
Observatórios: da resistência ao desenvolvimento humano- Luiz Gonzaga Motta
A mídia e a construção do cotidiano: uma epistemologia do social-midiático - Wellington Pereira
Monitoramento de mídia e estratégias de cooperação com as personagens da notícia: a importância do diálogo informado com a imprensa nos processos de desenvolvimento - Guilherme Canela
Parte 2 – Como observar?
Ver, olhar. Observar - Rogério Christofoletti
Monitorando telejornais: desafios e perspectivas - Fernando Arteche Hamilton
Por que os observatórios não observam “boas práticas”? - Luiz Martins da Silva e Fernando Oliveira Paulino
Crianças e adolescentes em pauta: observando a mídia na Amazônia - Ana Prado, Danila Cal e Vânia Torres
Parte 3 - Passado, presente e futuro
Pequena história da crítica de mídia no Brasil - Angela Loures
Um observatório, mais observatórios - Luiz Egypto e Mauro Malin
O futuro do jornalismo: democracia, conhecimento e esclarecimento - Victor Gentilli
Media Literacy na Inglaterra e no Brasil - Danilo Rothberg e Alexandra Bujokas
Notas da vigilância - Avery Veríssimo".

Se a moda pega...

Repico post do Blog do GJol, de Alberto Marques, sobre, digamos assim, o estado da arte das relações entre professores e alunos.
"Catastrófica a decisão do Distrito Escolar Independente de Harrold, uma zona rural do Texas (EUA), que permite aos professores entrarem armados em sala de aula. A medida entrará em vigor no próximo dia 25 de agosto e é a primeira vez que se permitirá esse tipo de violência nos Estados Unidos. As autoridades argumentam que a medida ajudará a proteger a comunidade escolar caso aconteça um tiroteio dentro do colégio. De forma bastante superficial, analiso que, apesar de as decisões dos distritos serem independentes, esta atitude é reflexo das barbaridades perpetradas pelos governantes daquele país. Não é de surpreender que algumas ações isoladas, como essa, sejam direcionadas contra seus próprios cidadãos."
Chama atenção o detalhe: "(...) a medida ajudará a proteger a comunidade escolar caso aconteça um tiroteio dentro do colégio".
Ao que pergunto: vai que a moda pega!?

22 de ago de 2008

Trabalhos para Imprensa e Afins

Repasso convite que recebi de Diogo Fatttuti, com quem trabalhei no ABC Domingo, em Novo Hamburgo: "No dia 23, às 20 horas, no Gibi Bar, em Porto Alegre, tem início a exposição Trabalhos para Imprensa e Afins. Consiste na reunião de desenhos, infográficos, grafismo, caricaturas, histórias em quadrinhos, tanto para a imprensa como para trabalhos free-lancer, produzidos pelo ilustrador Diogo Fatturi. Os trabalhos serão apresentados em dois estados, tanto na sua forma original como na sua final, dando ao participante a chance de apreciar os processos de produção, uso de técnicas de aquarela, nanquim e guache, até a sua aplicação final, em jornal, revista ou impresso. Além disso, acontecerá o sorteio de cinco caricaturas feitas pelo autor, retratando os visitantes que chegarem até as 22h30. Também acontecerá a venda de fanzines contendo tirinhas em quadrinhos que foram publicados em jornais por onde Diogo passou".

Serviço:

O quê: exposição "Trabalhos para Imprensa e Afins"
Onde: Gibi Bar - Rua Bento Figueiredo, 72 - Bom Fim/ Porto Alegre
Quando: 23-08 a partir das 20 horas
Quanto: entrada franca

21 de ago de 2008

noite de chuva

eis que
a hora
se aproxima

um dia
fiz poesia.

19 de ago de 2008

A fotografia e a convergência midiática

Não sei ao certo por meio de que caminhos, mas a verdade é que cheguei a um artigo bem interessante, - A fotografia e a convergência dos meios de comunicação -. assinado por José Cordeiro, da Arfoc de São Paulo. Ao analisar o panorama das transformações (ou metamorfoses) que estão ocorrendo no panorama midiático, observa que a convergência das mídias para o repórter-fotográfico começará pela habilidade em contar histórias, sem as limitações da diagramação e do papel. "A fotografia tem um grande futuro na multimídia. A prova disso é que um dos produtos que tem mais sucesso na internet, nos jornais são as galerias fotográficas, muitas delas com áudio, são as galerias fotonarrativas". Quem faz a avaliação, ainda segundo o artigo, é Alberto Cairo, jornalista e professor de infografia na University of North Carolina (EUA) e colaborador em projetos do New York Times. O sujeito esteve em São Paulo para um curso destinado a editores de jornais. "Docente de uma área que interage com vários gêneros de informação, Alberto indica aos fotojornalistas a necessidade do conhecimento das técnicas de áudio e vídeo, que devem ser vistas como complementares às edições fotográficas".