27 de ago de 2010

Sobre o Seminário de Ensino

Valeu a pena ter dirigido 1,2 mil quilômetros (ida e volta, a partir de Santa Cruz do Sul) para participar do I Seminário Nacional de Ensino do Jornalismo, encerrado ontem, em Florianópolis, pelos motivos que seguem:

1 a iniciativa, da Rede Procrad/Capes, representa um importante passo no sentido de qualificar o ensino do jornalismo no Brasil; e soma-se, desde já, aos esforços que entidades como o Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ) realizam desde há muito nesse sentido;


2 o vigor dos 11 trabalhos apresentados, e a representatividade nesta primeira edição do seminário, que contou com participantes do Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Tocantins, sugerem que muitas outras virão,  já a partir da segunda: decisão neste sentido foi acertada ao final do encontro.

3 Mais que demonstrar o estado da arte do ensino de jornalismo na era da convergência tecnológica, tema do seminário, aproximou ações (de ensino e pesquisa, principalmente) que, são, ao seu final, comuns entre si, mas que usualmente não dialogam.

4 Decorrência do item anterior, foi bem aceita a proposta de incentivarmos (mais) nossos alunos,  por meio das atividades que realizam em sala de aula, a trocar experiências com estudantes de outras instituições, como forma de emprestar mais amplitude à construção do conhecimento de ambos.

5 Pude apresentar, no seminário, a experiência que realizamos, na Unisc com o jornal-laboratório Unicom e com o Blog do Unicom, unindo, em uma mesma perspectiva de ensino/aprendizado, plataformas analógicas e digitais, potencializando uma e outra por este viés.

 Acesse o texto por aqui.

O lado ruim da viagem foi um espelho de meu carro quebrado por um desavisado que abriu a porta de uma caminhonete sem olhar para trás, seguido de uma discussão tão cansativa quanto infrutífera sobre o custo do conserto.

Mas imagens como essa aí debaixo, que presenciei logo cedo, na Lagoa da Conceição, onde me hospedei, tornam incidentes como estes irrelevantes, desimportantes.

0 comentários: