26 de set de 2008

A blogosfera está bombando

Cheguei a este assunto pelo Monitorando, do Rogério Cristofoléti, que acabou por me levar ao Blog do Tiago Dória. Diz respeito a texto do buscador de blogs Technorati, que publicou o estudo anual State of the Blogosphere.
A idéia, como sugere o link, é uma espécie de raio-x dos blogs no mundo inteiro. Alguns dados interessantes que a pesquisa traz: 133 milhões de blogs são indexados pelo Technorati; no ano passado, eram 70 milhões (apenas 7,4 milhões foram atualizados nos últimos 120 dias); a maioria dos autores de blogs é do sexo masculino (66%) na faixa de 18 a 34 anos (50%) e, finalmente, a grande maioria dos blogueiros está localizada na América do Norte.
Segue o post: "Até aí nenhuma novidade em relação a estudos anteriores feitos pelo Technorati. O que chama mais a atenção é que quase metade já passou do primeiro blog: 49% dos pesquisados já estão atualizando o seu 2º ou até 8º blog. Ou seja, meio óbvio, mas blog já não é tão novidade (59%) já bloga há mais de dois anos. E a maioria utiliza anúncios em seus blogs - pelo visto, os blogueiros já estão rejeitando menos a publicidade" .

25 de set de 2008

Jornalismo da Unisc faz bonito no SET da PUC

A moçada de minha disciplina de Projeto Experimental em Jornalismo, desenvolvida na Unisc, by Santa Cruz do Sul, onde também leciono, fez bonito na 21ª edição do SET Universitário da PUC, que se encerrou na quarta-feira à noite, em Porto Alegre, com a divulgação dos vencedores da Mostra Competitiva. O Unicom, jornal-laboratório do curso de Jornalismo da Unisc, recebeu dois prêmios: a edição de maio de 2008 (ao lado) foi escolhida melhor Projeto Gráfico – Jornal. Todos contribuiram, evidentemente, mas atribuo o mérito principalmente ao Gelson Pereira, que é quem segura a parte de design em nossos projetos. O Unicom também levou prêmio pela edição de julho de 2008 (a bunda) como a melhor Publicação Impressa – Jornal. Ainda na Unisc, o jornalismo também foi premiado com a categoria Rádio Web, por meio do projeto Caixa Preta, desenvolvido pelas alunas Josileri Link Cidade e Daniela Azeredo, da disciplina de Estágio Supervisionado, ministrada pela Fabiana Piccinin, colega, esposa e mãe de Pedro, nosso filho. No ano passado, já havíamos conquistado o prêmio Reportagem de Rádio, com o trabalho Fantasmas na Prefeitura, da aluna Silvana Daniela Sehnem, na disciplina de Técnicas de Reportagem, por mim lecionada.
Para quem ainda não sabe, por fim, o SET Universitário da PUC é um evento que estimula a troca de experiências entre alunos, professores e profissionais das áreas de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Produção Audiovisual, Cinema e Vídeo. Realizado desde 1988 pela Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em duas décadas tornou-se uma referência para estudantes e profissionais.

24 de set de 2008

Alunos da Unisinos realizam jornal popular

Esta semana, os líderes comunitários da Vila Brás, um bairro popular de São Leopoldo, receberam a edição do jornal Enfoque Vila Brás (capa ao lado) feita pelos meus alunos de Projeto Experimental em Jornalismo da Unisinos deste semestre. Isso por volta das 21 horas de terça-feira, 23. A idéia, com o Enfoque Vila Brás, é produzir um jornal de caráter popular, ou seja, com linguagem e formas diferenciados do que usualmente estamos acostumados a fazer em sala de aula. O modelo que estamos seguindo/desenvolvendo é o sugerido por Márcia Franz Amaral, por meio de seu livro Jornalismo Popular, e que está assentado no binômio identidade/serviço. A experiência está sendo bem legal porque estamos estabelecendo diálogos também por meio de um blog - o Blog do Enfoque Villa Brás, que serve, principalmente, para exercitarmos novas linguagens e estabelecermos contatos para além da sala de aula.






Pesquisa revela preferência pelo diploma

Trancrevo mensagem que recebi de meu amigo Jorge Corrêa, do Sindicato dos Jornalistas do Estado, por oportuna:
"A pesquisa de opinião nacional CNT/Sensus, divulgada nesta segunda-feira, 22, em Brasília, pela Confederação Nacional do Transporte - CNT, registra que a grande maioria da população brasileira é a favor da exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Dos dois mil entrevistados em todo Brasil, 74,3% se disseram a favor do diploma, 13,9% contra e 11,7% não souberam ou não responderam.
Os dados foram muito comemorados pela Federação Nacional dos Jornalistas - Fenaj - e pelos sindicatos de jornalistas. Para o presidente da Fenaj, Sergio Murillo de Andrade, este é melhor apoio que a campanha poderia obter e o resultado da pesquisa renova as forças dos que estão lutando pela regulamentação profissional. "Esses números da pesquisa CNT/Sensus mostram que a população brasileira tem a real dimensão da importância do Jornalismo para o País e que quer receber informações de qualidade, apuradas por jornalistas formados".
Murillo afirmou, também, que esses dados ficam ainda mais importantes com a proximidade da votação da exigência do diploma pelo STF e espera que ministros percebam o desejo da sociedade. "O STF tem a chance de mostrar à população que anda junto com seus anseios, reconhecendo que Jornalismo precisa ser feito por profissionais com formação teórica, técnica e ética e que o Jornalismo independente e plural é condição indispensável para a verdadeira democracia".
A Pesquisa CNT/Sensus quis saber, também, o que a população acha da criação do Conselho Federal dos Jornalistas. Para a pergunta 'o sr. (a) acha que deveria ou não deveria ser criado um Conselho Federal dos Jornalistas, para a regulamentação do exercício da profissão no País - como as OABs para os advogados e os CREAs para os engenheiros?', o resultado foi que 74,8 % acham que o Conselho deveria ser criado, 8,3% que não deveria ser criado, para 6,5% depende e 10,4% não sabem ou não responderam".

22 de set de 2008

O Globo divulga nova estratégia de comunicação

Ia postar algo a respeito a partir do anúncio que assisti na tevê domingo à noite, mas, como meu amigo Fernando Firmino saiu na frente por meio do Blog do GJol, - e pela mais bahiana das preguiças, afinal é segunda - transcrevo o post dele, literalmente:
"O Globo iniciou hoje uma nova estratégia de produção e distribuição de conteúdo jornalístico. O Jornal O Globo e Globo Online passam a ser representados por uma única marca: O Globo. A produção passa a ser integrada com distribuição por multiplataformas dentro do processo de convergência. Uma campanha publicitária denominada "Muito além do papel de um jornal", já começou a divulgar a estratégia do grupo baseado na idéia de 'Nosso negócio é informação, multiplataforma, multimarca e multigeografia'. O processo de convergência faz parte desta decisão com a multiplicação de plataformas como celular e uma participação mais ativa dos consumidores que navegam em busca de informação por jornais impressos, internet e celular. Matéria publicada hoje pelo O Globo apresenta a motivação para a mudança, como a incorporação de forma mais ativa do jornalismo digital e o crescimento de leitores de jornais em mercados emergentes, ao contrário da queda que ocorre nos Estados Unidos. Adiciona-se o uso do celular como plataforma cada vez mais crescente de consumo de informação. Atualmente um grupo de pesquisadores brasileiros e espanhóis, através de convênio internacional coordenado pelo GJOL na parte do Brasil, empreende uma ampla pesquisa sobre a convergência de meios em empresas de comunicação dos dois países".

20 de set de 2008

Alunos da Unisc estarão no Programa do Jô

Neste domingo, um grupo de 31 alunos e dois professores do curso de Comunicação Social da Unisc estará desembarcando em São Paulo para participar das gravações do programa do Jô, da Rede Globo. O grupo participa de três programas do apresentador Jô Soares, que serão gravados na próxima segunda-feira, 22, e ainda não têm previsão de data de exibição. Além disso, em São Paulo, eles visitam a rádio CBN, especializada em jornalismo. Acompanham os alunos os professores Veridiana Mello e Jair Giacomini.

18 de set de 2008

Unisc e Quê? estão juntos novamente

A moçada da cena aí do lado representa a segunda turma de alunos da Unisc encarregada de dar conta do caderno Quê?, suplemento infanto-juvenil do jornal Gazeta do Sul, by Santa Cruz do Sul. A idéia é a seguinte: os alunos são responsáveis pela elaboração de uma edição inteira do suplemento, que neste semestre deve estar pronta a 7 de novembro. Com isso, eles aprendem na prática a trabalhar em jornal, a partir de uma linguagem diferente, e o caderno ganha novas pontos de vista.
O que isso muda? Muita coisa. Desde há algumas edições, por exemplo, o caderno Quê? passou a se utilizar de um design gráfico diferenciado a partir do que o Gelson Santos Pereira, aluno e amigo, propôs em termos de diagramação na edição anterior do projeto, veiculada a 20 de junho. Por sinal, o rapaz mandou tão bem que foi contratado especialmente para trabalhar o Quê? junto à Gazeta, o que, convenhamos, é uma notícia muuuuuuuito legal para quem está em formação.
As peças do retrato, da esquerda para a direita, são: eu, William Ceolin, João Garamez, Luana Backes, Vanessa Kannenberg (trabalhará o design gráfico), Raisa Machado da Silva (fotografia), Daiane Balardin, Gelson Santos Pereira, - os pais/editores do Quê?, Guilherme Mazuí (com gorro) e Jansle Júnior - e, finalmente, Pedro Garcia.

15 de set de 2008

Vídeo de aluno da Unisc é selecionado em concurso

Notícia boa vinda por meio de newletter da Unisc:
"O vídeo Fome de groove, do estudante do Curso de Produção em Mídia Audiovisual Gibran Sirena Teixeira, foi selecionado no concurso Mini-Metragem 2008 da RBS TV. O vídeo de um minuto vai ser exibido dia 25 de outubro pela RBS TV (12h20min), para todo o Rio Grande do Sul, antes dos episódios de Histórias Curtas.
Fome de Groove foi selecionado junto com outros sete vídeos por um júri formado por profissionais da RBS TV que irá premiar o Melhor Vídeo de um minuto. Os oito vídeos selecionados ficarão disponíveis para exibição e votação no ClicRBS, pela página
www.rbstv.com.br/minimetragem até o dia 27 de novembro de 2008. O vídeo mais votado também receberá um prêmio por Júri Popular. Os prêmios e troféus serão entregues na festa do Histórias Curtas, no dia 2 de dezembro, no Theatro São Pedro.
O vídeo mostra cinco amigos que antes de jantar uma pizza resolvem fazer música de uma forma totalmente criativa, usando os objetos de cozinha como instrumentos musicais. O curta foi produzido pelos estudantes Carine Immig, Daniel Sperling, Gibran Sirena, Janaína Blanco, Juliana Roehrs e Simoni Helfer para a disciplina de Elementos da Linguagem Musical, ministrada pelo professor Gerson Rios Leme. O vídeo também foi selecionado para o 7º Santa Maria Vídeo e Cinema, onde concorre a prêmio pelo gênero Ficção na categoria Nacional. O evento acontece de 17 a 22 de novembro na cidade de Santa Maria".

Eles não leram Rota 66

Manchete do UOL, seção Últimas Notícias, a partir da AFP:
"Polícia brasileira tem 'carta-branca para matar', segundo a ONU".
Na boa: eles não leram Rota 66.

11 de set de 2008

Convenhamos: é lindo este rapaz

O fato, moçada, é que Pedro, meu filho, é um garoto tão lindo quando bacana. Vejam com seus próprios olhos a paz da pessoa na foto aí do lado.

Saudades dos modelitos da filha de Dunga

Não sei o que me irrita mais: se a lentidão dos passos da seleção de Dunga, ou a narração do Galvão Bueno. No primeiro caso, há de ser dito, não vejo nada muito diferente das seleções e dos treinadores anteriores em termos de eliminatórias. Sempre foi assim, ainda que usualmente a gente costumasse vencer a Bolívia e muito raramente ficávamos no 0 a 0 de ontem. O problema é que também no segundo caso não vejo nada de muito diferente: a Grande Mala da narração esportiva brasileira segue dizendo o que pense para mais ou menos 190 milhões de pessoas sem que ninguém lhe mande calar a boca. Sem falar nas tentativas desesperadas de "emprestar" apelidos aos jogadores; às jogadas, às .... Bem, já que é tudo igual - seleção e mala - quero pelo menos ter o direito de escolher o menos igual, neste caso a seleção de Dunga. Pensando bem, havia uma diferença entre Dunga e seus antecessores: os modelitos iniciais. Lembram? Quem fazia era a filha dele, mas cortaram os naipes na mocinha. Pena.

9 de set de 2008

Encontro da SPBJor terá 152 trabalhos

Recebo de Marcia Benetti, por meio de newsletter, a lista dos nomes aprovados ao Congresso da SBPJor deste ano. Foram aprovadas 84 Comunicações Individuais e 13 Comunicações Coordenadas, em um total de 152 trabalhos na VI SBPJor, que acontece de 19 a 21 de novembro na UMESP (Universidade Metodista de São Paulo). Em 2006 foram 113 trabalhos e 114 em 2007.
A mesa que integro - Mutações no jornalismo - é a de número 12 e é composta da seguinte forma:

Coordenadora: Thais de Mendonça Jorge

Midiatização, a terceira descontinuidade do jornalismo
Demétrio de Azeredo Soster

O fotojornalismo em tempo de convergência digital: entre algumas permanências e outros desvios
José Afonso da Silva Jr.

O poder de ser um gênero jornalístico: novos formatos se tornam novos gêneros?
Lia Seixas

A notícia nos cibermeios: três hipóteses sobre a mutação do relato noticioso
Thais de Mendonça Jorge

Blogs: a invasão dos profanos do mundo digital na esfera sagrada do jornalismo
Zélia Leal Adghirni

8 de set de 2008

Unisc realiza sua Semana da Comunicação

Inicia-se às 19h30 de hoje, segunda-feira, a XIII Seacom - Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social da Unisc, em Santa Cruz do Sul, onde também trabalho. A abertura se dará com palestra de Gilberto Perin, da RBS-TV de Porto Alegre. O tema será "Produção de especiais em televisão". No Anfiteatro do Direito.
Amanhã, a partir das 8 horas, palestra com Antônio Hohfeldt sobre "O nascimento do jornalismo brasileiro: Correio Braziliense x Gazeta do Rio de Janeiro", no Anfiteatro do Direito. À noite, a partir das 19h30, palestra com o publicitário Zeca Martins, com o tema "Propaganda é pura administração de Empresas", também no Anfiteatro do Direito.
Na seqüência eu conto mais da programação.
A foto aí do lado é da aluna Cíntia Luiza Anton, da RP, por ocasião da divulgação da Semana Acadêmica. Qualquer semelhança entre eu e o sujeito do cartaz é mera coincidência. Na boa.

7 de set de 2008

Fausto Wolf e Fernando Barbosa Lima estão mortos

O jornalismo brasileiro sofreu duas baixas consideráveis neste final de semana. Melhor dizendo, na sexta-feira. As passagens: Fernando Barbosa Lima e Fausto Wolff. Fausto Wolff, na verdade o pseudônimo de Faustin von Wolffenbüttel, nasceu em Santo Ângelo, em 1940. Marcou época como um dos editores do O Pasquim, no Rio de Janeiro. Escreveu vários livros, entre estes À mão esquerda, e foi professor no exterior, além de ter trabalhado em grandes jornais brasileiros. Morreu com 68 anos, de insuficiência respiratória aguda.
Já Fernando Barbosa Lima, 74 anos, morreu de falência múltipla dos órgãos. Produziu, nos anos 60, programas que marcaram época, como Jornal de Vanguarda, Preto no Branco e Sem Censura, entre outros. Nos anos 80, ainda sob o domínio da ditadura militar, ele criou e produziu o programa Abertura, no qual apresentava temas e personalidades colocados no index do regime, como o cineasta Gláuber Rocha, que mostrava um personagem popular que atendia pelo nome de Brizola, então um dos políticos mais perseguidos. Era filho de Barbosa Lima Sobrinho.
É bem verdade que não há dia que não chegue, mas, às vezes, quando chegam, os dias são chatos.

5 de set de 2008

Supremo prorroga interferência na Lei de Imprensa

Do site O Jornalista:
"Na tarde desta quinta-feira (4), o Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou por mais seis meses a decisão que suspendeu 20 dos 77 artigos da Lei de Imprensa (Lei 5.250/67).
Em fevereiro, o Plenário concedeu liminar na ação (ADPF 130) ajuizada pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra a lei. Naquela ocasião, o STF ficou de julgar o mérito da ação em seis meses, prazo que venceu no final de agosto.
"Eu tinha seis meses para trazer o voto de mérito, não consegui. [Desta forma], estou pedindo prorrogação por igual período", justificou o ministro Carlos Ayres Britto, relator da matéria.
Na decisão de fevereiro, o STF autorizou os juízes de todo o país a utilizar, quando cabível, regras dos Códigos Penal e Civil para julgar processos sobre os dispositivos da lei que foram suspensos. Ao todo, estão sem eficácia 22 dispositivos da Lei de Imprensa, entre artigos, parágrafos e expressões contidos na norma".

4 de set de 2008

Comunição já possui sua federação

Recebi esta de Carlos Franciscato, presidente da SBPJor, por meio de newsletter:
"Doze entidades do campo da comunicação criaram, nesta última terça-feira, dia 2 de setembro, durante o XXXI Congresso Intercom em Natal (RN), a Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (SOCICOM). A criação da Federação ocorreu em assembléia na qual foram aprovados os estatutos e constituída sua primeira diretoria. A SBPJor é uma das entidades fundadoras da entidade, estando presente na assembléia de criação por meio do seu presidente Carlos Franciscato e de Elias Machado, indicado para representar a SBPJor no processo de constituição da SOCICOM. A Federação será formada por duas principais instâncias administrativas. A primeira será a Diretoria, composta por José Marques de Melo (presidente), Ana Silvia Médola (vice), Elias Machado (diretor de relações nacionais), Margarida Kunsch (diretora de relações internacionais) e Anita Simis (diretora administrativa). A segunda instância será o Conselho Deliberativo, a ser formado por um representante de cada associação científica.Entre os objetivos da Federação estão o de fortalecer a Comunicação como campo do conhecimento, representar as associações junto às instituições públicas de ciência e tecnologia, desenvolver ações destinadas a melhorar a qualidade do ensino da graduação e pós-graduação na área e promover o diálogo com demais entidades da sociedade que atuam no campo da comunicação. A sede jurídica da SOCICOM será São Paulo".

Jô Soares e o bispo Honorilton

Na boa, a mim pouco importa se o Programa do Jô deve ficar na emissor do bispo ou o construtor de prédios. Mas, quem sabe, em esta notícia do Zapping daFolha Online se confirmando, aquelas pautas 500 disfarçadas não deixam de existir, ou pelo menos se tornem mais explícitas.
A matéria: "Jô Soares recebeu em seu apartamento, no bairro de Higienópolis, o bispo Honorilton Gonçalves, braço direito de Edir Macedo, dono da Igreja Universal e da Record. O encontro era para ter sido discreto, mas Honorilton foi visto com Jô no prédio do apresentador. O bispo, por meio da assessoria da Record, nega que tenha ido ao encontro de Jô e diz ainda que a emissora não tem interesse na contratação dele. No entanto, recentemente, o nome do apresentador da Globo foi citado em uma reunião entre a cúpula da Record. Procurado pela coluna, Jô Soares não comentou o assunto. A Globo não quis informar até quando vai o contrato que tem com ele".

3 de set de 2008

Manual do foca

É com muita alegria que anuncio neste espaço a chegada de um livro pra lá de importante quando o assunto é jornalismo, dentro e fora da sala de aula, de autoria de minha amiga e colega Thaïs de Mendonça Jorge, o Manual do Foca: Guia de Sobrevivência para Jornalistas (Contexto, 2008).
Que diga o texto de apresentação: "Não é raro que o mesmo jornalista entreviste hoje um astro de rock, amanhã seja escalado para conversar com um político e no dia seguinte cobrir a coletiva de uma cientista renomada. E como conseguir boas matérias de personalidades tão diferentes? Como dominar tantas informações e torná-las inteligíveis ao leitor? Este livro mostra as técnicas do jornalismo, da pauta ao texto. Ao embasamento teórico, a professora da UnB Thaïs de Mendonça Jorge agrega a experiência adquirida em alguns dos principais meios de comunicação do país. Assim, "Manual do foca: guia de sobrevivência para jornalistas" explica conceitos como notícia, lide e pirâmide, sempre recheando de exemplos. Ainda trata, com especial atenção, da pauta, da reportagem, da apuração e da entrevista. Para quem ainda não está familiarizado com o jargão da área, o glossário certamente esclarece as principais dúvidas. Guia imperdível aos jornalistas, estejam eles nas redações ou nas salas de aula".

1 de set de 2008

Sim, eu sou imbecil

Sim, eu sou imbecil (pelo menos é o que sugere matéria da BBC Brasil veiculada no UOL):
"Uma equipe de televisão que filmava tigres na Rússia diz ter sido salva pelo primeiro-ministro do país, Vladimir Putin.O premiê acompanhava o trabalho dos jornalistas, no domingo, em uma reserva animal no leste do país, quando uma tigresa se soltou e avançou em direção ao grupo. O premiê atirou no animal com um tranquilizante, sedando a fera Clique aqui para assistir ao vídeo Agências de notícias locais dizem que Putin atirou no animal com um tranqüilizante, sedando a fera na hora. A diretora da equipe disse que os jornalistas estavam perto da tigresa quando ela se soltou. 'Um milagre nos salvou', afirmou Violetta Sergeyeva. A intervenção de Putin, que teria sido um ato heróico do primeiro-ministro, não chegou a ser filmada. Após sedar a tigresa, Putin ajudou os cientistas a recolher os dados do animal, que pode pesar até 450 quilos e medir três metros. A reserva natural russa de Ussurisky atua na preservação dos tigres de Amur, que já estiveram perto da extinção. Hoje, a população da espécie atingiu o nível recorde dos últimos cem anos". Em tempo: o nível é apenas recorde, sem números mesmo.

Verônica está de aniversário

A moçoila aí da foto é Verônica, minha filha querida, que estará completando seus 13 anos de vida dia 4 de setembro; esta semana, portanto.
O bolo em questão foi feito pela mãe dela, Beatriz Sallet, e pelo namorado desta, o Pan, ainda no domingo à noite, em São Leopoldo, onde moram. Longa vida à Verônica, pois, a filha que tantas alegrias tem me dado ao longo destes anos todos!