30 de ago de 2008

Amorim ganha ação contra Mainardi

Repico texto de Sérgio Matsuura veiculado no site Comunique-se, que chegou a mim por meio de newsletter agora há pouco:
"O colunista da Veja Diogo Mainardi foi condenado pela 13ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) pelos crimes de difamação e injúria. A ação foi movida pelo jornalista Paulo Henrique Amorim devido à coluna intitulada “A voz do PT”. Em primeira instância, Mainardi foi absolvido das acusações, mas Amorim apelou e a decisão foi revertida.
“Avaliar Paulo Henrique Amorim como ‘um qualquer’, sem demonstrar, ou comprovar suas ilações é horroroso, maquiavélico e criminoso. (...) Ele passou, e muito, da linha normal de aceitação de um jornalismo agressivo”, diz o parecer do Procurador de Justiça Carlos Eduardo de Athayde Buono que foi acolhido pelo TJ-SP".

A pena? Três meses e 15 dias de detenção, que pode ser revertida em multa de três salários mínimos, e pagamento de 11 dias-multa.
A matéria completa pode ser lida aqui.

29 de ago de 2008

He! He! He!







Professor de jornalismo em ação

A foto, de Maria Evana, aluna da disciplina de Projeto Experimental em Jornal da Unisinos, onde também leciono, foi tirada por ocasião de saida de campo da turma à Vila Brás, em São Leopoldo, no sábado, 23 de agosto. A idéia é realizar coleta de material ao jornal-laboratório Enfoque, sob nossa responsabilidade, o que foi feito e promete. Por gostar da composição e do enquadramento, ainda que um tanto quanto "eu" demais, veiculo-a aqui.

Bibliografia de Cibercultura

Novidade boa na blogosfera, moçada. Por meio do Blog Monitorando, by Rogério Cristofoletti, sou informado do (novo) blog de Alex Primo, desta vez o Bibliografia de Cibercultura. O nome, meio "duro" para um blog - o outro dele, por exemplo, se chama Dossiê Alex Primo - tem a ver com o conteúdo: a idéia é esta mesma; veicular informações especificamente sobre cibercultura. Repico a apresentação/justificativa: "Com frequência eu recebo e-mails pedindo indicações de livros sobre diferentes temas da cibercultura. Com o volume de trabalho acumulado, nem sempre eu conseguia responder. Decidi então abrir um novo blog: Bibliografia de Cibercultura. O foco será em livros e capítulos (para mais informações sobre cada um deles, basta clicar em seus títulos). A coluna da direita do blog reúne outras informações que podem ser úteis para o estudante da cibercultura. Nas próximas semanas, novas seções serão acrescentadas (como inteligência artificial, consumo online, ciborgue, etc.). Fique à vontade para sugerir novos livros para as bibliografias listadas". Bom, então é isso: longa vida a Alex Primo.

25 de ago de 2008

Alunos de jornalismo em ação

A foto aí ao lado é de minha turma de Projeto Experimental em Jornalismo, da Unisinos, onde também leciono neste semestre. Trata-se de uma saída de campo à Vila Brás, em São Leopoldo, onde buscamos subsídios para o jornal Enfoque, nosso jornal-laboratório. O sujeito de boné e mãos cruzadas é o Schütz, presidente da Associação dos Moradores, que nos abriu a porta da Brás, literalmente. A idéia é construirmos um jornal de caráter popular, no sentido proposto por Márcia Amaral por meio do livro Jornalismo Popular, e que tenha, de um lado, algo de identidade, enquanto que, de outro, serviço. Sobretudo, bom jornalismo. A primeira saída a campo se deu na manhã do sábado passado e foi muito bacana. Quem quiser acompanhar os trabalho pode fazê-lo por meio do Blog do Enfoque Vila Brás. Isso tudo é muito legal, claro, mas o mais bacana, e eis o motivo deste, foi ver aquela moçadinha dando os primeiros passos em direção a uma profissão que, sabemos, é tão dura quanto prazerosa, que dificilmente conseguimos deixar de lado uma vez o "vírus" tendo sido inoculado em nossas veias. Ofício este que, ao final, somos nós.

24 de ago de 2008

Observatórios de Mídia nas bancas esta semana

Por newsletter, mas também por meio do blog Monitorando, de meu amigo Rogério Cristofoletti, vem a seguinte (boa) nova, que transcrevo na íntegra, por oportuna:
"Chega às principais livrariarias do país esta semana o volume “Observatórios de Mídia: Olhares da Cidadania”, que organizei com o professor Luiz Gonzaga Motta.
O livro sai pela
Paulus e conta com 230 páginas. É uma reunião de textos de 17 pesquisadores brasileiros, de todas as regiões do país, e que compõem a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi), surgida em 2005. O prefácio é assinado pelo jornalista Alberto Dines, fundador do Observatório de Imprensa.
Veja o sumário:
Introdução
A cidadania se mobiliza para monitorar a mídia
Parte 1 – Por que observar?
Observatórios: da resistência ao desenvolvimento humano- Luiz Gonzaga Motta
A mídia e a construção do cotidiano: uma epistemologia do social-midiático - Wellington Pereira
Monitoramento de mídia e estratégias de cooperação com as personagens da notícia: a importância do diálogo informado com a imprensa nos processos de desenvolvimento - Guilherme Canela
Parte 2 – Como observar?
Ver, olhar. Observar - Rogério Christofoletti
Monitorando telejornais: desafios e perspectivas - Fernando Arteche Hamilton
Por que os observatórios não observam “boas práticas”? - Luiz Martins da Silva e Fernando Oliveira Paulino
Crianças e adolescentes em pauta: observando a mídia na Amazônia - Ana Prado, Danila Cal e Vânia Torres
Parte 3 - Passado, presente e futuro
Pequena história da crítica de mídia no Brasil - Angela Loures
Um observatório, mais observatórios - Luiz Egypto e Mauro Malin
O futuro do jornalismo: democracia, conhecimento e esclarecimento - Victor Gentilli
Media Literacy na Inglaterra e no Brasil - Danilo Rothberg e Alexandra Bujokas
Notas da vigilância - Avery Veríssimo".

Se a moda pega...

Repico post do Blog do GJol, de Alberto Marques, sobre, digamos assim, o estado da arte das relações entre professores e alunos.
"Catastrófica a decisão do Distrito Escolar Independente de Harrold, uma zona rural do Texas (EUA), que permite aos professores entrarem armados em sala de aula. A medida entrará em vigor no próximo dia 25 de agosto e é a primeira vez que se permitirá esse tipo de violência nos Estados Unidos. As autoridades argumentam que a medida ajudará a proteger a comunidade escolar caso aconteça um tiroteio dentro do colégio. De forma bastante superficial, analiso que, apesar de as decisões dos distritos serem independentes, esta atitude é reflexo das barbaridades perpetradas pelos governantes daquele país. Não é de surpreender que algumas ações isoladas, como essa, sejam direcionadas contra seus próprios cidadãos."
Chama atenção o detalhe: "(...) a medida ajudará a proteger a comunidade escolar caso aconteça um tiroteio dentro do colégio".
Ao que pergunto: vai que a moda pega!?

22 de ago de 2008

Trabalhos para Imprensa e Afins

Repasso convite que recebi de Diogo Fatttuti, com quem trabalhei no ABC Domingo, em Novo Hamburgo: "No dia 23, às 20 horas, no Gibi Bar, em Porto Alegre, tem início a exposição Trabalhos para Imprensa e Afins. Consiste na reunião de desenhos, infográficos, grafismo, caricaturas, histórias em quadrinhos, tanto para a imprensa como para trabalhos free-lancer, produzidos pelo ilustrador Diogo Fatturi. Os trabalhos serão apresentados em dois estados, tanto na sua forma original como na sua final, dando ao participante a chance de apreciar os processos de produção, uso de técnicas de aquarela, nanquim e guache, até a sua aplicação final, em jornal, revista ou impresso. Além disso, acontecerá o sorteio de cinco caricaturas feitas pelo autor, retratando os visitantes que chegarem até as 22h30. Também acontecerá a venda de fanzines contendo tirinhas em quadrinhos que foram publicados em jornais por onde Diogo passou".

Serviço:

O quê: exposição "Trabalhos para Imprensa e Afins"
Onde: Gibi Bar - Rua Bento Figueiredo, 72 - Bom Fim/ Porto Alegre
Quando: 23-08 a partir das 20 horas
Quanto: entrada franca

21 de ago de 2008

noite de chuva

eis que
a hora
se aproxima

um dia
fiz poesia.

19 de ago de 2008

A fotografia e a convergência midiática

Não sei ao certo por meio de que caminhos, mas a verdade é que cheguei a um artigo bem interessante, - A fotografia e a convergência dos meios de comunicação -. assinado por José Cordeiro, da Arfoc de São Paulo. Ao analisar o panorama das transformações (ou metamorfoses) que estão ocorrendo no panorama midiático, observa que a convergência das mídias para o repórter-fotográfico começará pela habilidade em contar histórias, sem as limitações da diagramação e do papel. "A fotografia tem um grande futuro na multimídia. A prova disso é que um dos produtos que tem mais sucesso na internet, nos jornais são as galerias fotográficas, muitas delas com áudio, são as galerias fotonarrativas". Quem faz a avaliação, ainda segundo o artigo, é Alberto Cairo, jornalista e professor de infografia na University of North Carolina (EUA) e colaborador em projetos do New York Times. O sujeito esteve em São Paulo para um curso destinado a editores de jornais. "Docente de uma área que interage com vários gêneros de informação, Alberto indica aos fotojornalistas a necessidade do conhecimento das técnicas de áudio e vídeo, que devem ser vistas como complementares às edições fotográficas".

Pedro completou hoje 30 dias

Hoje Pedro está de aniversário. Trinta dias de vida. Sem contar, claro, os nove meses no paraíso representado pela barriga de sua mãe. E tem se mostrado um bom garoto, é preciso que se diga: manhoso às vezes, mas, sobretudo, um bom garoto. Longa vida ao Pedro, pois!

Calmon Alves fala do futuro do jornal

Dica bem bacana de Marcos Palácios, postado no Blog do GJol e que transcrevo literalmente nesta manhã chuvosa de Santa Cruz do Sul, onde moro: "Rosental Calmon Alves, diretor do Knight Center e professor da Universidade do Texas (Austin), fala do futuro do jornal, em entrevista a Marili Ribeiro, no estadão.com. Na entrevista, Calmon Alves assinala que as transformações trazidas para o âmbito da produção jornalística pela revolução digital são muito mais profundas e com efeitos muito mais radicais do que as causadas pela emergência de suportes alternativos anteriores para a prática jornalística, como o rádio e a televisão". Entre aqui para conferir a entrevista.

16 de ago de 2008

Morrer só é doce no mar

Tá certo que ele estava com 94 anos de vida, mas vamos combinar: morrer, quando se é Dorival Caymmi, é uma tremenda sacanagem. Segundo notícia do UOL, "O cantor e compositor baiano faleceu por volta das 6h deste sábado (16) em seu apartamento, em Copacabana, de insuficiência renal e falência múltipla dos órgãos. Dorival Caymmi teve um câncer detectado em 1999". Mas não foi no mar que ele morreu. Se fosse, teria sido doce. Como na canção. Saiba mais sobre Caymmi por aqui.

13 de ago de 2008

Alunos da Unisinos debatem o diploma

Ontem foi a vez de os professores e estudantes da Unisinos, onde também leciono, reunirem-se para discutir a questão do diploma de jornalismo (foto). O encontro entre alunos, professores e Sindicato dos Jornalistas, representado pelo seu presidente, José Nunes, se realizou no Auditório Central da Unisinos, que esteve lotado. Os alunos souberam fazer valer seu papel, haja vista a quantidade de perguntas interessantes que surgiram até por volta das 22 horas. Mais um belo momento nesta caminhada tão importante para a manutenção de nossa profissão.
Por outro lado, como informa Jorge Corrêa, do Sindicato, por e-mail, nesta quarta-feira ocorre o ponto alto da Semana Nacional de Luta em Defesa da Formação e Regulamentação, em Porto Alegre. Após concentração na Praça da Matriz a partir das 13h30min, jornalistas, diretores do Sindicato, professores, estudantes de Jornalismo e simpatizantes saem às 14 horas em caminhada rumo ao prédio da Justiça Federal. O roteiro se inicia na Praça da Matriz, segue pela Borges de Medeiros em direção à rua Coronel Fernando Machado, virando à direita na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, na rotatória seguindo pela avenida Augusto de Carvalho, virando à esquerda na rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, seguindo em direção ao prédio da Justiça Federal. Ao todo, serão 2,1 quilômetros de trajeto, e o Sindicato já recebeu autorização da EPTC.

12 de ago de 2008

Um convite descolado

Olha que bacana o convite bolado pela turma de formandos em Comunicação de 2008/01 da Unisc, onde também leciono! O projeto gráfico e edição do convite é de Giovanna Berti Previdi. Já a cerimônia se realiza às 20 horas do dia 29 de agosto, no Auditório da Unisc, com direito a baile a partir das 23 horas no Clube União, Centro de Santa Cruz do Sul. Eu estou particularmente faceiro porque serei o professor homenageado da turma de Jornalismo. Legal, não?

11 de ago de 2008

Unisc se integra na luta pelo diploma

A noite de hoje foi bem bacana na Unisc, onde também leciono. O pessoal do Sindicato dos Jonalistas Profissionais do Estado esteve reunido, em primeiro lugar, com o reitor Wilmar Thomé, e, na seqüência, com alunos e professores das três habilitações para discutir a questão do diploma. O reitor da Unisc não apenas apoiou a luta pela exigência do diploma como deu importantes sugestões aos representantes do Sindicato no sentido de ampliar ainda mais o debate entre as instituições de ensino de todo o País. Participaram do encontro na reitoria, além do reitr da Unisc, Marco Antônio Chagas, advogado e 1º tesoureiro do Sindicato; Jorge Corrêa, 2º vice-presidente, este que vos escreve, e Ângela Felippi, coordenadora do curso de Jornalismo da Unisc. Já o debate reuniu 120 alunos, bem como os professores Veridiana Pivetta, Alexandre Borges, Hélio Etges, Carlos Ayres, eu e Ângela Felippi. Ao final, 20 camisetas foram sorteadas. A foto acima é de Carolina Biscaglia, aluna.

8 de ago de 2008

Notícias vindas da Itália

No quarto de um hotel em Cascavel, Paraná, onde me encontro a trabalho, recebo, por meio da internet, antes da aula de logo mais à noite, notícias de Thales, o irmão que há muito fez o caminho de volta; e que finalmente encontro entre nós e conexões. Estão todos bem, ele e sua família. A foto em questão é do lugar da Itália, ao Norte - Lusiana, de onde vieram os primeiros imigrantes da família Soster. Na seqüência conto mais detalhes.

Univates irá apoiar luta pelo diploma de jornalista

Do site do Sindicato dos Jornalistas do Estado, sobre encontro ocorrido na Univates, em Lajeado, na tarde de quinta-feira:
"No final da tarde desta quinta-feira, dia 7 de agosto, diretores do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS reuniram-se com a reitoria da Univates para discutir os direitos dos jornalistas e solicitar, formalmente, apoio à Semana Nacional de Luta em Defesa da Formação e Regulamentação do Diploma. Conforme o segundo vice-presidente da entidade, Jorge Correa, a campanha visa resgatar e garantir a manutenção do diploma. "Estamos vivendo um momento importante para a categoria. Precisamos manter a publicação de notícias corretas, imparciais e com ética, algo que somente o jornalista formado pode oferecer. Não podemos voltar ao tempo em que qualquer pessoa ingressava na profissão, sem condições técnicas e teóricas. Isso não é apenas uma questão corporativa, mas uma defesa da informação que chega à sociedade", salienta. O tesoureiro Marco Antônio Chagas diz que a briga do Sindicato é de que textos e fotos jornalísticos, e apuração da notícia, sejam realizados por profissionais da área". "A batalha pelo diploma envolve a qualidade da informação e a manutenção dos cursos", aponta.
O reitor Ney José Lazzari garantiu apoio à campanha em defesa do diploma, e deverá divulgar a posição oficial da instituição nesta segunda-feira, dia 11. Na reunião, estiveram também presentes o pró-reitor de Ensino, Carlos Cândido da Silva Cyrne, o coordenador do Curso de Comunicação Social, Sandro Kirst, e os professores Leonel de Oliveira e Demétrio de Azeredo Soster. A partir das 19h, mais de cem alunos dos cursos de Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda assistiram palestra com Chagas e Corrêa, com o objetivo de valorizar a regulamentação profissional do jornalista e interagir com a comunidade acadêmica, que lotou o auditório".
A foto é de Ana Paula Vieira Labres, da assessoria de comunicação da Univates.

4 de ago de 2008

Semana gaúcha de luta pelo diploma

Repasso mensagem que recebi, por e-mail, do colega Jorge Correa (jornalista diplomado, como eu), sobre o calendário gaúcho de luta em defesa do diploma de jornalismo. Integrarei as atividades na Unisinos, Unisc e Lajeado, universidades onde leciono. E você, de que forma vai participar?

6 de agosto - quarta-feira
14h - Reunião na Universidade Católica de Pelotas - UCPel - em Pelotas, com Salvador Tadeo, primeiro secretário do Sindicato, e Carlos Machado, delegado regional.

7 de agosto - quinta-feira
17h - Reunião com o reitor da Univates e palestra sobre a obrigatoriedade do diploma em Lajeado, com Jorge Correa, segundo vice-presidente, e Marco Antônio Chagas, primeiro tesoureiro.

11 de agosto - segunda-feira
19h - Palestra e mobilização na Ulbra, em Canoas, com José Maria Rodrigues Nunes, presidente do Sindicato, Antônio Barcelos, diretor, e Celso Schröder, vice-presidente da Fenaj.

18h - Reunião com o reitor da Unisc e palestra sobre a obrigatoriedade do diploma em Santa Cruz do Sul, com Jorge Correa, segundo vice-presidente, e Marco Antônio Chagas, primeiro tesoureiro.

12 de agosto- terça-feira
19h - Palestra e mobilização na Unisinos, em São Leopoldo, com José Maria Rodrigues Nunes, presidente do Sindicato, Antônio Barcelos, diretor, e Celso Schröder, vice-presidente da Fenaj.

19h30min - Palestra no Centro Universitário Metodista / IPA, em Porto Alegre, com Léo Nuñez, segundo secretário do Sindicato.

13 de agosto - quarta-feira
14h - Ato público e caminhada em Porto Alegre.
Concentração às 14h na Praça da Matriz e caminhada rumo ao prédio da Justiça Federal, com presença da diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, UEE, universidades, centros e diretórios acadêmicos.

14h - Ato público em Pelotas, com com Salvador Tadeo, primeiro secretário, e Carlos Machado, delegado regional.

19h - Palestra e mobilização na Feevale, em Novo Hamburgo, com presidente José Maria Rodrigues Nunes, segundo secretário Léo Nuñez e diretor Antônio Barcelos.

19h30min - Palestra sobre a obrigatoriedade do diploma na UPF, em Passo Fundo, com Marco Antônio Chagas, primeiro tesoureiro, e Gilda Pinheiro, delegada regional.

18 de agosto - segunda-feira
19h - Palestra sobre a obrigatoriedade do diploma na unidade da UFSM em Frederico Westphalen, com o segundo vice-presidente Jorge Correa.

3 de ago de 2008

Notícias que vêm de longe

Da Itália chegam notícias do irmão que há muito partiu. E meus olhos choram.

Sem comentários

Meu filho, Pedro, é uma figura e tanto. Esta madrugada - de domingo, observe-se - o rapazinho acordou pela segunda vez lá pelas 5 horas e só voltou a dormir lá pelas 7 horas. Depois acordou novamente, dormiu uma vez mais, e assim até cair no sono outra vez. Agora dorme, por sinal. E nós - eu e a mãe do mocinho - ficamos com estas caras de segunda-feira em plena manhã de domingo. E ainda por cima achamos tudo isso muito lindo.

2 de ago de 2008

Semana nacional de luta pelo diploma

E-mail encaminhado por Sérgio Murillo de Andrade, presidente da FENAJ:
"A FENAJ-Federação Nacional dos Jornalistas e seus 31 Sindicatos filiados em todo o país preparam a Semana Nacional de Luta em Defesa da Formação e Regulamentação profissionais. Será na segunda semana de agosto, entre os dias 11 e 17, com a promoção de debates, atos públicos, manifestações e várias outras ações. O objetivo é buscar maior apoio da sociedade à nossa campanha pela manutenção, na legislação que regulamenta a profissão de jornalista, da exigência do diploma em Curso Superior de Jornalismo para o exercício profissional. Também demonstrar, com grande visibilidade, a importância desta formação universitária ao Supremo Tribunal Federal. O STF está prestes a julgar o Recurso Extraordinário (RE) 511961 que questiona este requisito da nossa regulamentação, falaciosamente acusando-a de cercear as Liberdades de Expressão e Imprensa.
É muito importante a participação de cada um de vocês nesta campanha, em especial nas atividades e manifestações desta Semana Nacional de Luta. Convidamos para que organizem ações nos seus Cursos e também se integrem às promoções marcadas pelos Sindicatos.
Em alguns estados, Sindicatos e Cursos já acertaram mobilizações conjuntas para o período indicado. Entre outras, são sugestões de atividades: atos públicos e/ou aulas práticas, com panfletagem à população em locais de grande movimentação, transmissões e/ou programas especiais nas rádios/tvs universitárias, debates e/ou aulas inaugurais sobre o tema.
Solicitamos o envio de cobertura das atividades com informes e imagens para divulgação nas páginas dos Sindicatos e da FENAJ.
Os endereços são: fenaj@fenaj.org.br, boletim@fenaj.org.br, campanhadiploma@fenaj.org.br, valci@fenaj.org.br
Igualmente estão convidados a participar do envio de mensagens ao ministros do STF e a divulgar as peças de mobilização da campanha, todas disponíveis no site da Federação www.fenaj.org.br , clicando no banner Jornalistas por Formação. Vocês também podem aderir postando declarações na janela Eu apóio a Regulamentação.
Em defesa do Jornalismo, da profissão e da Democracia, contamos com vocês nesta campanha!"

SBPJor 2008 recebe 217 inscrições

Recebo e-mail de Marcia Benetti, da diretoria da SBPJor, dando conta de que aumentaram substancialmente as inscrições ao congresso deste ano, a saber: foram inscritos 217 textos (sendo 149 propostas de Comunicações Individuais e 68 trabalhos distribuídos em 13 propostas de Comunicações Coordenadas).
Em 2006 foram submetidos 159 textos (113 foram selecionados), com 7 Coordenadas. Em 2007, recebemos 166 textos (114 foram selecionados), com 8 Coordenadas. É a pesquisa em jornalismo crescendo a olhos vistos.
O 6º Congresso da SBPJor se realiza, este ano, na Metodista de São Paulo, de 19 a 21 de novembro, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

1 de ago de 2008

TRE manda recolher jornais de bancas

Fico meio dividido, mas com certeza não muito tranqüilo, quando vejo matérias como esta, que chegou a mim por meio de newsletter do Comunique-se. O estar-se dividido tem a ver com o fato de estarmos em ano eleitoral e serem necessárias, por tabela, regras de conduta, e não apenas a quem tem concessão, caso das rádios e tevês, mas também em relação aos impressos. Mas, ainda assim, será que regramento tem a ver com cerceamento da informação? Sob outro ângulo, o que é mesmo, nos dias que se seguem, uma palavra "de baixo calão"?
Perdoem-me: sou jornalista e não comungo, por questões de ordem atávica, com o que vem dos lados do Judiciário pelo menos desde o século 17, ainda que me esforce para entender a convivência como necessária aqui e ali.
Um trecho da matéria: "O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina determinou que todos os exemplares de uma edição do jornal semanal Impacto sejam recolhidos. A decisão é do juiz eleitoral Luiz Henrique Martins, que acatou pedido do prefeito de Florianópolis e candidato à reeleição, Dário Elias Berger.
O motivo do pedido foi a publicação de matéria que 'ataca a administração do representante e do atual governador, aliados políticos, numa clara e inequívoca demonstração de abuso e de verdadeiro crime eleitoral, usando palavras de baixo calão', conforme os autores da representação.
A ação se refere à manchete estampada na primeira página do jornal com o título de 'Companheiros da aliança estão cada vez mais atolados na m...!'. O veículo também publicou uma charge, com Dário Berger dizendo: 'Companheiro, nós dois vamos nos afogar na m...'. A matéria se refere a um relatório da CPI da Moeda Verde que 'não deixa dúvidas de que negócios contrários ao interesse público foram promovidos para facilitar determinados segmentos' (...) "

Leia o resto do texto aqui, na matéria assinada por Sérgio Matsuura

O que é, o que é...

Peguei esta do Blog do GJol, por meio de post de Marcos Palácios.
Ganha um CD com um discurso de 12 horas ininterruptas, repleto de expressões como "companheiro", "capitalismo" e "imperialismo", além de uma foto da mala do Chavez, quem adivinhar quem é o blogueiro mais famoso da ilha de Cuba, onde até ontem, pelo que me consta, não havia internet.
Confiram no Cubadebate - contra o terrorismo mediático.

Êta segundo semestre puxado, sô!

Iniciaram-se esta semana as aulas na Univates, onde leciono Teorias do Jornalismo e Linguagens dos Meios Gráficos I. Na semana que vem, Unisc - Jornalismo Especializado, Técnicas de Reportagem, Fundamentos de Jornalismo e Introdução à Comunicação - e Unisinos - Projeto Experimental em Jornal. No meio disso, aula de pós na Faculdade Assis Gurgacz (FAG), em Cascaval, no Paraná, onde lecionarei um seminário, e a perspectiva de defesa da tese para novembro. Some-se a isso a família, em especial o Pedro, que acabou de nascer (a Verônica, aos 13, já anda sozinha; pelo menos em parte), os projetos pessoais - incluindo este blog - e mais o frugal desejo de viver, e se terá, então, um segundo semestre de 2008 beeeeeeeeeeeeeeeeeeeem puxadinho. Sobretudo, bom.