29 de set de 2010

Unisc discutirá ensino do jornalismo

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), onde leciono, irá sediar, dias 8, 9 e 10 de abril de 2011, dois eventos de primeira importância quando o assunto é ensino de jornalismo em suas mais diversas instâncias.

Refiro-me ao 1º Fórum Sul-Brasileiro de Ensino do Jornalismo e ao 1º Encontro Gaúcho de Ensino do Jornalismo.

O tema dos eventos será "A formação superior como elemento constitutivo e legitimador do campo do jornalismo".

Equivale a dizer que professores de jornalismo do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina estarão reunidos na Unisc, por três dias, para debater os rumos da profissão e compartilhar experiências de ensino, pesquisa e extensão por meio de grupos de trabalho.

Importante salientar que esta é a primeira vez, na história do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ), que o Rio Grande do Sul sedia um encontro regional dessa natureza.

Também é a primeira vez que os três estados da Região Sul estarão reunidos em torno de um encontro regional.

Tanto o 1º Fórum Sul-Brasileiro de Ensino do Jornalismo e 1º Encontro Gaúcho de Ensino do Jornalismo integram a programação de encontros regionais previstas para 2011 pelo FNPJ, do qual sou vice-diretor Editorial e de Comunicação, e antecedem o encontro nacional de Uberlândia, em 2012.

À medida que os eventos forem se estruturando, comunicaremos nos espaços disponíveis.

Tudo pronto para a Seacom da Unisc

Confira abaixo a programação da XV Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social (XV Seacom) da Unisc, onde leciono, cujo tema será redes sociais. O evento se inicia dia 04 de outubro e encerra no dia 08. A cobertura será feita pela Agência Experimental A4, via twitter e portal.


A programação:

Segunda-feira 04/10

Lançamento do Unicom, às 19 horas

Após abertura oficial da Seacom, às 19h30, no Anfiteatro, ocorre a primeira palestra da semana, com o publicitário César Steffen. Ele é doutor em Comunicação Social pela Famecos/PUCRS e atua como docente e consultor de empresas nas áreas de marketing, internet, comunicação, publicidade e administração. O palestrante irá falar sobre o tema: “Comunicação, em, por e nas redes.

Terça-feira 05/10

A terça-feira seinicia com o palestrante Rodrigo Brod às 08h30, na sala 101. O publicitário irá falar sobre Comunicação Exponencial. Ele é sócio e Diretor de Criação da Dobro Comunicação, com sede em Lajeado. Já atuou como redator, diretor de arte, designer, ilustrador e continua desempenhando estas e outras funções no trabalho da Dobro.

Sessão da Tarde na sala 1507 – Intrigas de Estado.

Oficina: O diretor cinematográfico da Draw Produtora, Jojow Pritsch, irá ministrar a oficina de criação e edição de vídeo, no Lab 14, às 14h.

O segundo dia de Seacom se encerra com o palestrante Augusto Nunes, atual colunista da revista Veja, às 19h30, no Anfiteatro.

Nunes já foi diretor da revista Veja, Época e Forbes, e dos jornais O Estado de São Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora.

Ele foi eleito um dos seis jornalistas mais importantes do Brasil pela Fundação Getúlio Vargas e venceu quatro vezes o Prêmio Esso de Jornalismo.

Quarta-feira 06/10

A primeira palestra do dia é com Carolina Palma, às 8h30, na sala 101, e tem como tema o Relacionamento ON+OFF – case da agência w3haus. Carolina é formada em Relações Públicas pela UFRGS e pós-graduanda em Marketing Estratégico pela ESPM.

Sessão da Tarde na sala 1507 – O solista.

Mesa de discussão: às 14h, na sala 101, Carolina Palma e Maira Rolim discutem as mídias sociais e o papel do comunicador.

Á noite, Maira Rolim fala sobre “Relacionamento ON+OFF – case 'Eu já sabia' da Olympykus, ganhador do Leão de Prata em PR em Cannes Lions 2010. Maira é formada em Relações Públicas, trabalha com projetos de Ativação e Relacionamento On e Offline há mais de cinco anos. Atualmente trabalha na BOCA, onde coordena o núcleo de PR para as marcas Olympikus, Reebok, Azaleia e Dijean. A palestra é no Anfiteatro às 19h30.

Quinta-feira 07/10

O ex-aluno do Curso de Comunicação Social da Unisc, Heitor Lau, volta à universidade para falar sobre o tema: “Cliente que cai na REDE é peixe. Nem sempre! Redes sociais, um universo que exige cuidados”. O encontro é na sala 101, às 08h30.

Sessão da Tarde sala 1507 – Frost/Nixon.

Oficina: Felipe Galvão e Ricardo Bess realizam, no Lab 14, às 14h, uma oficina de animação. Ambos trabalham no Estúdio Makako. Felipe faz animação e ilustração, já Ricardo, além de animação, trabalha com modelagem e RIG.

“Criação de formatos audiovisuais” é o tema da noite, às 19h30, no Anfiteatro, com Márcio Motokane. Formado em cinema, atualmente ele é coordenador artístico do Canal Futura. Recebeu prêmios em festivais internacionais como o Promaxbda, Caracol del Plata, Prix Jeneusse e Japan Prize, pela criação de formatos audiovisuais.

Sexta-feira 08/10

O último dia de evento inicia com a palestrante Luciana Moherdaui, responsável pelo blog “contra a clicagem burra”. Ela irá falar sobre o twitter nas eleições 2010, na sala 101, às 08h30. Luciane é autora do primeiro guia de estilo para jornalismo digital do país, que já está na terceira edição.

Sessão da Tarde sala 1507 – Bem vindo a Saravejo.

A XV Seacom encerra com a palestra de Clóvis Dariano, sobre a fotografia como meio de expressão. Ele dirige a Publihoto e Dariano Estúdio Fotográfico desde 1972. Obteve diversos prêmios na área da fotografia publicitária e em salões de arte no Brasil e exterior, realizando exposições de destaque.

26 de set de 2010

Comunicação feita à mão

Abaixo, a programação da 35ª Semana Acadêmica da Comunicação Social da UFSM (35ª Secom), de 19 a 22 de outubro, que tem como tema "Comunicação Popular e Alternativa – Comunicação feita à mão”".

Participo dia 20/10, quando divido mesa com Márcia Amaral para falar sobre ensino de jornalismo popular.


As informações são do blog da 35ª Secom, e estão sujeitas a alteração.

Mas já dão uma idéia de quão legal será o evento da moçada de Santa Maria:

Terça-feira (19/10):
MANHÃ:
Aula normal para os acadêmicos de Comunicação da UFSM.

TARDE/NOITE:
13:30 às 17:00
Credenciamento e Inscrição nas Oficinas. (Local: Faculdade de Comunicação Social, Prédio 21)

18:00
Cerimônia de Abertura. (Local: Auditório da Química, Prédio 18)

19:00
Palestra de Abertura. Os Limites do Impossível, com Aldyr Garcia Schlee. (Local: Auditório da Química, Prédio 18)

Quarta-feira (20/10):
MANHÃ:
Oficinas.

TARDE/NOITE:
Debate
Jornalismo Popular como experiência-laboratório, com Demétrio de Azeredo Soster (Professor da UNISC, Doutor em Ciências da Comunicação) e Márcia Franz Amaral (Professora da UFSM, Doutora em Comunicação e Informação).

Painel
Político é produto? Sim e não, com Mara Kunzler (Publicitária, Diretora da ART/MEIO Propaganda), Roberto Oliveira (Publicitário, Diretor de Criação da ART/MEIO Propaganda), Marielle Pereira Flôres (Jornalista especialista em Assessoria Política) e Camila Piccolo (Jornalista, integrante da Intensa Comunicação.)

Palestra
Comunicação Popular e Alternativa no Brasil: Práticas Democráticas da Comunicação Contemporânea, com Leonardo Martins de Freitas (Pós-graduado em Marketing & Relações Públicas e Mestre em Operações Militares/Comunicações).

Palestra
Comunicação Sindical e Popular, com Vito Giannotti.

Palestra
TV OVO: há 14 anos trabalhando com comunicação comunitária em Santa Maria, com Marcos Borba (Coordenador de Produção da TV OVO).
Quinta-feira (21/10):

MANHÃ:
Oficinas.

TARDE/NOITE:

Intervenção Artística
Performance Audiovisual: Fluxo, com Fernando Codevilla e Rafael Berlezi. (Local: Teatro Caixa Preta, Prédio 40)

Palestra
Honduras: entre o Golpe de Estado e a Resistência Popular, com Rodolfo Mohr (Formando em Jornalismo pela UFRGS, esteve em Honduras em outubro de 2009, quando da crise constitucional que derrubou o presidente Manuel Zelaya e ocasionou seu posterior confinamento na Embaixada do Brasil).

Palestra
Jornalismo Independente: História e Aspectos Contemporâneos, com Larry Wizniewsky (Professor da UNIJUÍ, Jornalista e Mestre em Letras).

Palestra
Propaganda para Publicitários: como atrair um público tão exigente, com Leandro Stevens (Publicitário e formado em Administração, mestrando em Comunicação).

Palestra
Será que vale cinco centavos? Uma experiência em ficção seriada, com Caroline Brum (Professora da UNIFRA, Publicitária e Especialista em Gestão Empresarial).

Palestra
Tendências da Comunicação Organizacional: do Analógico ao Digital, com Helaine Rosa (Professora da UFSM/CESNORS no campus de Frederico Westphalen, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Administração).

Sexta-feira (22/10):

MANHÃ:
Oficinas.

TARDE/NOITE:
Palestra
Jornalismo Esportivo Independente e a Copa de 2014, com Douglas Ceconello (Jornalista e Coordenador de Comunicação da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo de 2014 no Rio Grande do Sul).

Palestra
Novas perspectivas da Comunicação Organizacional: os blogs corporativos internos, com Rodrigo de Oliveira (Graduado em Relações Públicas, mestrando em Comunicação).

Palestra
Publicidade Comunitária, com Patrícia Saldanha (Professora da UFF-RJ, Doutora em Comunicação e Cultura).

17:30
Palestra de Encerramento. A grande reportagem na TV e a realidade brasileira, com Marcelo Canellas. (Local: Auditório da Química, Prédio 18)

20:00
Festa de Encerramento e entrega do Prêmio Anual de Comunicação (PANC). Local: Arena Pub.

23 de set de 2010

Unisc leva sete prêmios no SET da PUC

Unisc, onde leciono, fez bonito na 23ª edição do SET Universitário da PUC, encerrada ontem, em Porto Alegre.

Levamos nada menos que sete prêmios na mostra competitiva, um recorde.

Dos premiados, três são de projetos desenvolvidos em disciplinas que leciono: Técnicas de Reportagem e Produção em Mídia Impressa.

No primeiro caso, Técnicas de Reportagem, ganhamos na categoria "Programa de Rádio: Radiojornalismo", por meio de reportagem do aluno Renan Silva da Silva, intitulada "Momento mistério".

No segundo, Produção em Mídia Impressa, o jornal-laboratório Unicom do semestre passado, edição "Hábitos", ganhou dois prêmios em duas categorias: Projeto Gráfico-Jornal e Publicação Impressa - Jornal.

Abaixo, a capa da edição vencedora.

Clique nela ou por aqui para ter acesso ao PDF.


A lista completa dos premiados você confere por aqui.

Todos os vencedores da Unisc:

CATEGORIA: CINEMA AUDIOVISUAL/ ANIMAÇÃO
VENCEDOR: FELIPE GRIEBEL
TÍTULO: Leia Mais
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: CINEMA AUDIOVISUAL DOCUMENTÁRIO
VENCEDOR: LUÍSA COBALCHINI DAMASIO
TÍTULO: A Granel – Seis Bancas do Mercado Público de Porto Alegre
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: CINEMA AUDIOVISUAL EXPERIMENTAL
VENCEDOR: MARINA VLACIC MORAIS
TÍTULO: Detalhes
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: PROGRAMA DE RÁDIO: RADIOJORNALISMO
VENCEDOR: RENAN SILVA DA SILVA
TÍTULO: Momento Mistério
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: PROJETO GRÁFICO – JORNAL
VENCEDOR: VANESSA KANNENBERG
TÍTULO: Unicom -Hábitos
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: PUBLICAÇÃO IMPRESSA – JORNAL
VENCEDOR: MARILIA RODRIGUES NASCIMENTO
TÍTULO: Unicom Hábitos
INSTITUIÇÃO: UNISC

CATEGORIA: REPORTAGEM DE TV
VENCEDOR: YAUNDÉ NARCISO
TÍTULO: A benzedeira apresentada ao contexto jovem
INSTITUIÇÃO: UNISC

15ª Seacom terá como tema redes sociais

A 15ª Semana Acadêmica da Comunicação da Unisc (15ª Seacom), onde leciono, realiza-se de 4 a 8 de outubro e terá como tema redes sociais.

Para além do fato de ser um evento em que os cerca de 500 alunos das cinco habilitações - Jornalismo, PP, RP, Produção em Mídia Audiovisual e Fotografia - têm a oportunidade de conviver de forma mais estreita, também é um excelente momento para que exerçam suas capacidades técnicas para além da sala de aula.

Isso por meio dos monitores e voluntários dos núcleos experimentais da Agência A4.

Asssim, o pessoal de RP está, desde há muito, envolvido na organização do evento, cujo pré-lançamento ocorreu na terça, 21/9, com palestra de Bárbara Nickel, editora de redes sociais do Grupo RBS.

A moçada do jornalismo vai dando cobertura desde já por meio de site no portal hipermídia, via twitter e por onde mais for possível.

Aos alunos de PP, cabe a criação das peças de divulgação, como podemos ver nas peças abaixo.




Some-se a esses movimentos a presença do ponto de vista de palestrantes que trabalham com redes sociais nas mais diferentes áreas do mercado, a realização de debates e oficinas, e se terá, então uma dimensão do que está por vir.

19 de set de 2010

Anotações sobre a midiatização

Quando o assunto é observar as afetações que o jornalismo sofre ao ser atingido pela processualidade da midiatização, midiatizando-se, são em número de três as complexificações mais visíveis, a saber: auto-referência, co-referência, e, finalmente, descentralização.

Ou seja, neste cenário, midiatizado, o jornalismo, enquanto prática social de sentido e de natureza discursiva, volta suas operações a) para o interior do sistema midiático, b) para os dispositivos que compõem o sistema midiático e, finalmente, c) deixa de ser um lugar central do ponto de vista institucional, tornando-se, agora, nó, conexão de um sistema mais amplo, cuja centralidade se estabelece em sua processualidade, regida por fluxos informacionais.

Escrevo isso para dizer que acabo de me deparar, via site do UOL, com um exemplo bastante interessante de como a auto-referência e a co-referência se estabelecem em uma perspectiva de web, envolvendo um portal e o twitter.


É o que se verifica na seção "Celebridades" do UOL, por meio de matéria dando conta que o apresentado de televisão Luciano Huck havia postado, no twitter, um desabafo sobre a forma como os motoristas de ônibus de São Paulo dirigem.

Por este viés, um dispositivo (o site UOL, pela seção "Celebridades") se pauta, em primeiro lugar, pelo que ocorreu no interior do sistema midiático-comunicacional, em uma perpectiva auto-convergente. Ao fazê-lo, co-referencia a operação de outro disposivo (o twitter), caracterizando, como disse, dessa forma, o momento em que a midiatização interfere na processualidade do jornalismo.

Observa-se, aqui, também um descolamento do estatuto da notícia.

Ela passa a existir, em primeiro lugar, a partir do momento em que a própria fonte (o apresentador) relata o ocorrido por meio da rede social. Com isso, rompe a delicada membrana entre ambiente e sistema e conduz - a fonte, não o repórter - o acontecimento para dentro do sistema, onde as operações terão lugar daí para a frente até que ela seja novamente devolvida para o ambiente em que o sistema se insere até ser novamente reabsorvida.

Nete movimento, transforma e é transformada, em um ciclo que se encerra somente com a extinção do acontecimento.

18 de set de 2010

Mídias sociais: olhares diversos

Acabo de saber, por Mirna Tonus, do lançado do e-book Midias Sociais: Perspectivas, Tendências e Reflexões.

Abaixo, o release e o e-book.

"O material, disponível para leitura e download no www.issuu.com/papercliq/docs/ebookmidiassociais, busca sistematizar conhecimentos sobre a área, discutindo temas como Monitoramento Online, Transmídia, Assessoria Política, Geolocalização, Novos Modelos de Negócios, CoolHunting etc.

O e-book, produzido colaborativamente, conta com artigos de profissionais e pesquisadores de todo país, como Nino Carvalho (InPress Porter Novelli), Gilber Machado (e-brand), Henrique Puccini (Humantech), Mariana Oliveira (Talk Interactive), Carol Terra (Agência Ideal) e Patrícia Moura (Agência Binder / Visão Estratégica).

A publicação, primeira de uma série, é uma iniciativa da PaperCliQ (Marcel Ayres, Renata Cerqueira e Tarcízio Silva), agência de comunicação e estratégia digital, e de Danila Dourado, autora do blog www.daniladourado.com".

O dito:

15 de set de 2010

Pré-lançamento da Seacom na Unisc


O pré-lançamento da Semana Acadêmica da Comunicação (XV Seacom) da Unisc se realiza a partir das 8h30 de terça feira, dia 21 de setembro, com palestra da jornalista Bárbara Nickel, editora de redes sociais do Grupo RBS.

No auditório dos Mestrados, sala 5328.

Todos estão convidados.

11 de set de 2010

ComCiência discute redes sociais

Já se encontra disponível o número 121 da revista mensal eletrônica de jornalismo científico ComCiência, publicada pelo Labjor e pela SBPC.

O tema desta edição é “Redes Sociais”.


Dentre os assuntos tratados, destaco, pela proximidade temática com o que trabalhamos no Metamorfoses Jornalísticas 2: a Reconfiguração da Forma (Edunisc, 2009), o artigo O jornalismo e a reconfiguração midiática, de Mirna Tonus.

Aborda as complexificações que se verificam no jornalismo a partir da digitalização, e posterior implantação da web, em suas instâncias produção e ensino, principalmente, com ênfase no papel exercido pelas redes sociais neste contexto.

Um excerto, mais para o final do artigo:

"(...) A adoção das redes e, por conseguinte, das mídias sociais na formação do jornalista demanda, por sua vez, um novo perfil do professor, ou seja, se existem implicações na prática e no perfil do jornalista profissional, isso exige um olhar formativo atualizado. Difícil, portanto, negar as implicações na prática e no perfil do professor de jornalismo. É um movimento cíclico, de reconfiguração constante, que coloca um desafio aos cursos e, por extensão, aos docentes de ontem, de hoje e, principalmente, de amanhã, à medida que a formação, seja do jornalista, seja do professor de jornalismo, é permanente e os recursos para isso estão disponíveis, cabendo a cada um decidir usá-los".

Abaixo, parte do sumário:

Editorial
A banalização do banal
Carlos Vogt
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=744

Artigos
Redes sociais e sites de relacionamento: em busca de comunidades
Raquel Recuero
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=745

O jornalismo e a reconfiguração midiática
Mirna Tonus
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=747

Redes sociais de música: segmentação, apropriações e práticas de consumo
Adriana Amaral
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=748

Como o Wikileaks vem transformando jornalistas em decifradores de código
Tiago C. Soares
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=749

A internet na história dos movimentos anti-vacinação
Paulo Roberto Vasconcellos-Silva e Luis David Castiel
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=752

Reportagens
Privacidade na rede: questões de segurança e de direito
Por Alessandra Pancetti
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=742

@candidato vai seguir você
Por Márcio Derbli
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=743

Plataformas sociais auxiliam a construção do conhecimento?
Por Cristiane Paião
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=746

A vida social numa rede de avatares
Por Danilo Albergaria
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=750

Os quinze minutos de fama e a espetacularização do cotidiano
Por Carolina Octaviano
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&id=751

Entrevista
Alex Primo

Por Bruna Azevedo
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&tipo=entrevista

Resenha
A cauda longa
Por Rafael Evangelista
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=59&tipo=resenha

9 de set de 2010

Cibercultura, de Pierre Lévy: acesso livre

Cibercultura - Pierre Levy

7 de set de 2010

UEPG sedia encontro de pesquisa

Repassando release/convite encaminhado pelo amigo e colega Sérgio Gadini, presidente do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ).


Um espaço para apresentação de trabalhos, estudos e pesquisas em andamento nas instituições de ensino superior do Estado. Esta é a proposta do VIII Encontro Paranaense de Pesquisa em Jornalismo, organizado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que acontece entre os dias 20 e 22 de outubro de 2010, no Pequeno Auditório do Campus Central da Universidade, em Ponta Grossa/PR.

O evento abre a possibilidade, sem qualquer taxa de inscrição, para apresentação de trabalhos - nas modalidades de artigo, projeto, trabalhos de iniciação científica e/ou extensão. Propostas de resumos podem ser enviadas, à coordenação do Encontro, até o dia 17 de setembro/10. Podem se inscrever professores, estudantes de gradução e pós-graduação e profissionais graduados que atuam em algum campo da área de Comunicação. "Além de fortalecer um espaço de debate, o evento incentiva a realização de pesquisas no Estado do Paraná", explica o professor Emerson Cervi, coordenador do VIII Encontro.

"Com 25 cursos universitários de Jornalismo em funcionamento no Estado, temos o desafio de traçar um perfil do que está sendo realizado nas pesquisas nas instituições paranaenses", explica Karina Woitowicz, chefe do Departamento de Comunicação UEPG, e uma das responsáveis pela criação do projeto do evento, lançado em outubro de 2003. As inscrições são gratuítas e os resumos devem ser enviados ao e-mail agenciadejornalismo@uepg.br, até dia 17/09/10.

Datas:

Encerra prazo para envio de resumos: 17/9. Podem ser encaminhado por meio do agenciadejornalismo@uepg.br_

Divulgação de resumos selecionados: 25/9

Fim do prazo para envio de trabalhos completos: 12/10

Modalidades:

Pesquisa em Comunicação: Projetos de iniciação científica, concluídos ou em desenvolvimento; monografias e outras pesquisas de caráter acadêmico-científico em andamento ou concluídas.

Projeto Jornalístico: Propostas de projetos em Comunicação ou produtos jornalísticos elaborados em di fer entes meios (impresso, sonoro, audiovisual, on-line, entre outros), resultados de projetos de extensão.

Tema para Debate: Textos e ensaios temáticos relacionados à comunicação, com reflexões teóricas e percepções críticas e analíticas em torno do assunto proposto.
Formatação dos trabalhos: Corpo: Arial, tamanho 11, Entrelinha: 1,5.

Normas:

Resumo: Indicação da Modalidade; Título: até 100 toques; Autor(es)/Instituição/e-mail; Texto: até 750 toques; Palavras-chave: até 5 palavras-chave;

Texto: Indicação da Modalidade; Título: até 100 toques; Autor(es)/Instituição/e-mail; Resumo: até 750 toques; Palavras-chave: até 5 palavras-chave; Texto: até 15 páginas, incluindo referências bibliográficas.

Obs.: os textos devem seguir as normas de formatação de citação direta, indireta e de referências segundo a ABNT/Manual de Normas da UEPG.

Programação:
20/10 – Quarta-feira
14h – Abertura
15h às 19h – Mesas temáticas

21/10 – Quinta-feira
14h às 21h - Mesas temáticas

22/10 – Sexta-feira
14h às 20h - Mesas temáticas
20h - encerramento

Outras Informações:
E-mail: agenciadejornalismo@uepg.br
Fone: (42) 3220 3389 e/ou 3220 3361
http://agenciauepg.blogspot.com

Um intercom particularmente produtivo

A Intercom deste ano, encerrada ontem, em Caxias do Sul, foi proveitosa em muitos sentidos.

A começar pelo fato que um encontro dessa magnetude representar uma excelente oportunidade de encontrarmos os amigos e colegas, além de realizarmos as costuras necessárias aos projetos/planos que estão por vir (falarei disso à medida que as proposições estiverem consolidadas).


Mas também para dar ampliar as discussões em andamento.

É o que ocorreu, por exemplo, ontem (segunda, 6), seja na mesa que coordenei pela manhã (Ensino e aprendizado dos gêneros jornalísticos), ou por meio das mesas que integrei, à tarde, como expositor (Do jornalismo diversional ao humanizado: múltiplas perspectivas, coordenada por José Marques de Melo, no GT Gêneros Jornalísticos) ou coordenador (Metamorfoses jornalísticas).

As discussões pela manhã foram muito interessantes, e chamaram atenção principalmente para a relevância de pensarmos a questões dos gêneros jornalísticos em uma perspectiva didática, de sala de aula.

Às 14 horas, expus o paper "Jornalismo diversional e jornalismo interpretativo: diferenças que estabelecem diferenças". Trata-se da primeira produção do grupo de pesquisa coordenado por mim e pela professora Fabiana Piccinin na Unisc, e integrado pelos alunos-pesquisadores Vanessa Kannenberg, Pedro Garcia e Joel Haas.

O trabalho observa a emergência dos gêneros diversional e interpretativo em um determinário cenário da sociedade como forma de fortalecimento da identidade dos dispositivos jornalísticos.

Acesse o texto em PDF por aqui.

Quanto à mesa que coordenei  - metamorfoses jornalísticas, às 16 horas - estivemos eu, Carlos d'Andréa e Fernando Firmino - discutindo por quase duas horas os novos cenários jornalísticos-comunicacionais, mais especificamente o wikijornalismo, o jornalismo móvel e o jornalismo midiatizado, e suas complexificações.

O registro abaixo foi feito por @herdeirodocaos.


E, falando em Metamorfoses Jornalísticas, lançamos na Intercom, sábado à noite (5), Fernando Firmino e eu, o livro Metamorfoses Jornalísticas 2: a Reconfiguração da Forma (Edunisc, 2009).

A foto, acho que do Firmino, dá uma dimensão de quão bacana foi o evento.


Ou seja, um Intercom particularmente produtivo.

1 de set de 2010

Mesa da Rede JorTec no 8º SBPJor

Acabo de saber, por meio de Walter Teixeira Lima Junior, que a Comunicação Coordenada "V Mesa Coordenada da Rede JorTec – Jornalismo e as Tecnologias Digitais Conectadas" foi aprovada para ser apresentada no VIII Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, reunindo os trabalhos abaixo descritos:

Trabalho 1: Considerações sobre a relevância da informação jornalística nos sistemas computacionais conectados em rede
Autor: Walter Teixeira Lima Junior

Trabalho 2: O processo de produção ciberjornalístico para as teorias do jornalismo
Autor: Carla Schwingel

Trabalho 3: Formatos de linguagem no webjornalismo convergente: a fotorreportagem revisitada
Autor: Raquel Ritter Longhi

Trabalho 4: Webjornais laboratoriais nos cursos de Jornalismo
Autor: Carlos Alberto Zanotti e Carolina Ferreira Medeiro

Trabalho 5: Ensino de jornalismo-laboratório em uma perspectiva convergente
Autor: Demétrio de Azeredo Soster

O encontro, promovido pela SBPJor (Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo) e realizado pela UFM (Universidade Federal do Maranhão), ocorrerá em São Luís de 8 a 10 de novembro de 2010.