7 de jun de 2009

Uma Feira para ficar na saudade

A 22ª Feira do Livro de Santa Cruz, que se encerra logo mais, neste domingo, foi, sem dúvida alguma, uma das melhores já realizadas desde a primeira edição, em 1988. Isso porque, além de contar com mais de 50 mil visitantes (os dados ainda não são oficiais), 26 livreiros e dias muito bonitos, apesar do frio, possibilitou aos alunos do curso de Jornalismo da Unisc, onde também trabalho, exercitar na prática a profissão para a qual estarão se habilitando logo ali adiante.

O movimento se deu de quatro formas. A primeira delas por meio de um site onde eles publicaram as notícias diárias da Feira, que por sua vez foram repercutidas na seção Últimas Notícias do Portal Viavale, aqui da região, com assinatura dos autores.

A outra forma diz respeito ao jornal-mural Diz Aí, que usualmente freqüenta os painéis da Unisc: durante a Feira, foi realizada uma edição-extra do Diz Aí, que por sinal ficou muito bonita e que, claro, tratou especificamente da Feira do Livro. A face digital do jornal-mural - o Blog Diz Aí - também representou uma importante contribuição aos alunos, à medida que, por meio dele, puderam exercitar a opinião em uma plataforma digital. Por fim, e ainda antes da Feira se encerrar, a moçada produziu e veiculou uma edição-extra do jornal Unicom, especialmente sobre a Feira do Livro.

Há de se falar, ainda, dos encontros e debates que se realizaram em outros locais que não a Praça Getúlio Vargas, mas que integraram, igualmente, a Feira do Livro de Santa Cruz do Sul e que foram cobertos pelos alunos do curso de Jornalismo da Unisc. É o caso do Bate-papo com o autor, realizado às 19h30 de quinta-feira, 4. Um grande momento, sem dúvida alguma, e que reuniu três grandes nomes da literatura gaúcha e brasileira: Sérgio Schaefer, Leonardo Brasiliense e André Czarnobai - o Cardoso.

Na foto de Luana Backes, da esquerda para a direita, eu, André, Sérgio e Leonardo.

0 comentários: