15 de jun de 2009

Hoje não faço anos. Duro

Se eu conseguir viver até os 80 (certa vez uma cigana disse, sem que eu tenha pedido, que eu viveria até os 96 anos...), então hoje, aos 42, terei vivido pouco mais da metade de minha vida, digamos assim, útil. Trata-se de um número interessante este; nem melhor, nem pior: meu. Um número que traduz muitos outros números e momentos, mas que pode ser dividido em duas partes mais ou menos iguais. Na primeira, configurou-se o pensamento; a maneira de ver o mundo (com tudo o que isso possa significar). Na segunda, a forma (igualmente com tudo o que isso possa significar). Entre uma parte e outra, uma vida; com mais erros que acertos, mas com uma vontade obstinada de continuar, só pra ver o que há ali adiante e sem saber ao certo em que direção seguir. Motivos para isso (o continuar) tenho de sobra, a começar pela minha família: a Fabi, que amo sobretudo, e os meus filhos, Verônica e Pedro. Talvez eles não tenham muito do que se orgulhar ou dizer quando eu me for, mas saberão, por meus passos, que eu tentei, com todas as minhas forças, ser o pai que não conheci, cuja saudades todos os dias sinto. O fato é que hoje, 15 de junho do ano da graça de 2009, acordei com 42 anos de idade. Nem alegre, nem triste: vivo. Fernando Pessoa diria que "hoje não faço anos. Duro". E eu concordo com ele.

6 comentários:

Luh disse...

Parabéns!!!
Com certeza teus filhos sentirão muito orgulho de você.
Te admiro muito.
Abraços

Vanessa Reis disse...

Parabéns, Demétrio! Espero que o erro da cigana seja outro. Espero q vc passe dos 96!
E aposto que assim como seus alunos, seus filhos também se orgulham de você!
Feliz Aniversário!

Vanessa Kannenberg disse...

Parabéns profeee!
Espero que a ciagana steja errada e que tu vivas muito mais do que 96 anos. Tenho certeza que teus filhos já tem do que se orgulhar. Pois até nós, alunos, temos orgulho do nosso profe. Ou melhor, de sermos teus alunos.
Muitas felicidades e muitos sonhos realizados!
abraços.

Marcia disse...

então... parabéns!!! (com tudo que isso possa significar)

Fernando Firmino da Silva disse...

Parabéns amigo. E viva séculos!!!

Márcia Melz disse...

mas que momento, hein, profe?
bom saber que professores escrevem coisas tipo os "alunos" em seus respectivos blogues.
essas datas são muito nostálgicas, mas nunca me pergunte pq penso isso! ;P

e eu sabia perfeitamente que dia 15 tu tava de paraPééns, inclusive te vi, mas estava ocupadérrima resolvendo assuntos "conjugais" ao teléfono e quando fui te procurar a inês te ligou e o senhor estava com a prole em casa...

happiness, profe!
com isso tenho certeza que a vida fica bem mais simples, em todos os sentidos!

beijo da bélz