21 de dez de 2009

O Racionais MC's está se midiatizando?

A edição 39 da Rolling Stone chegou às bancas com uma surpresa muito legal. E com uma decepção na mesma proporção. Refiro-me à matéria Eminência Parda, com ninguém menos que Mano Brown, o líder do pra lá de bom Racionais MC's.

O muito legal fica por conta do repórter André Caramante e do fotógrafo Rui Mendes terem conseguido desentocar uma das figuras mais avessas à mídia do cenário musical brasileiro, à revelia do gênero. E terem realizado, com ela, total de 15 horas de entrevistas durante quatro encontros, mais sessões de foto e audiências de músicas inéditas.

O broxante fica por conta do fato de Mano Brown, pra quem não lembra, sempre ter dito que era contra a grande mídia, que não dava entrevista, que estava se lixando pra isso e pra aquilo e blá, blá, blá. No entanto, não há uma linhazinha sequer sobre o because da coisa; sobre o por que de ele ter ficado tanto tempo em silêncio e finalmente decidido falar. No máximo, ao final do segundo parágrafo, um prosaico "É a hora! Tenho coisas pra falar: querem me ouvir, vou falar."

Não que a matéria seja ruim, afinal é da RS que estamos falando, apesar da diagramação, como sempre pesada. O que vemos, nela, é uma espécie de "museu de grandes novidades", nas palavras de Cazuza, em que o Mano Brown reflete sobre seu caminho, sua vida, a dos que lhe são próximos e por aí afora.

Nada que não se saiba, nada que não se imagine.

Chato que sou, acho mesmo é que o líder dos Racionais se ligou no lance e se deu conta que ser conhecido com grana é ainda melhor que sê-lo por meio de cópias piratas nas bancas dos camelôs. E que, para isso, algum sacrifício é necessário.

Acho mesmo é que o Racionais MC's está se midiatizando, a exemplo do que já fez desde há muito MV Bill, mas esta é outra história.

1 comentários:

Guilherme Póvoas disse...

Li a matéria. Achei que o Mano - dos Racionais - se voltou para a sua redenção financeira. Contrato com a Nike e tudo mais foram revelados. Na verdade, ele só não midiatizava suas atitudes, digamos, nem tanto socialmente ortodoxas.