15 de dez de 2009

Coisas de Pedrinho

Pedro, meu filho, anda impossível no alto de seu 1,4 ano.

Ontem, em casa, derrubou o pinheiro de Natal. Que ele mesmo ajudou a montar, diga-se (a foto abaixo foi feita pela Fabi).

Depois, na rua, jogou o boné dentro do laguinho que existe na praça aqui no Centro de Santa Cruz, perto de onde moramos. As carpas, cujas bocas esperavam migalhas, estão em estado de choque até agora.

Hoje pela manhã, segundo a Fabi, antes de sair à rua para passear, o moçoilo jogou a chave da casa pela janela.

Mais tarde, no Boticário, atirou um frasco de perfume no chão, que, evidentemente, quebrou em 20 mil pedaços e deixou a mãe do rapaz, digamos assim, visivelmente constrangida.

Pedro dorme agora. A tarde lhe espera, sorridentemente azul.

7 comentários:

Pedro Garcia disse...

sugiro uma temporada na Febem.

Marília Nascimento disse...

Pedro está "tocando o horror"!

Lua Rodrigues disse...

Isso apenas com 1,4!!! hehehe..

Willian disse...

hehe
Bem disse a Luana, isso apenas com 1,4. Imagina quando for 4,1!

Abraço

Plinio disse...

Olá, Demétrio. Teu post me lembrou da minha neta Luísa, que está com quatro anos e também quebrou a árvore de Natal. Ela alterna momentos de alegria com outros de teimosia (eu ia dizer irritante, mas é uma palavra muito forte) Daí eu disse que ia escrever para Supermanny, e ela ficou mais braga ainda. Um abraço.

Vanessa Kannenberg disse...

Sugiro uma temporada com o chará dele, Pedro Garcia. Mas é pra já que o guri se cura.

márcia melz disse...

pedro merece um salve!