8 de ago de 2010

Por que não gostei do "Ser jornalista"

Não gostei deste Ser jornalista: o desafio das tecnologias e o fim das ilusões (Paulus, 2009), de Ciro Marcondes Filho, por um motivo bem pontual: repete o que já havia sido dito no A saga dos cães perdidos e no Jornalismo fin-de-siècle.



Se você não leu nem um e nem outro, tudo bem: é a chance de fazê-lo.

Mas, caso já o tenha feito, como eu, fica esperando, na leitura, por avanços em relação às edições anteriores, o que não ocorre.

Não vejo problema algum em releituras.

Pelo contrário, o fato de termos publicado uma vez não significa que o mesmo tema não possa ser retomado novamente, em especial quando é complicado encontrar a versão original para além das bibliotecas.

O problema é quando o que já está posto vem maquilado de novo.

Aí cansa.

Leiam o livro. Tirem suas próprias conclusões.

0 comentários: