13 de set de 2009

Dois movimentos dignos de nota

Dois projetos, a meus olhos muito importantes para os jornalistas em fase de formação, estão em andamento na Unisc neste momento. Tratam-se de ações realizadas em parceria com jornais da região, que aproximam os jovens aprendizes do mercado e lhes possibilitam oportunidades de aprendizado que usualmente só teriam após o final da graduação. Refiro-me ao projeto Quê?/Unisc, parceria com a Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul; e o Na Pilha!/Unisc, em conjunto com a Folha do Mate, de Venâncio Aires.

No primeiro caso, - Quê?/Unisc -, a seleção foi realizada na sexta-feira passada, na Agência Experimental de Jornalismo da Unisc, que coordeno. Os alunos selecionados terão sob sua responsabilidade elaborar uma edição do Quê?, desde a pauta até a elaboração do jornal propriamente dita. Esta é a quarta edição do programa, que, pela Gazeta é coordenado pelo editor Jansle Appel Jr, enquanto que, pela Unisc, por mim. A foto abaixo é da capa da terceira edição do programa.


O outro projeto, - Na Pilha!/Unisc -, este em sua primeira edição e cuja seleção se realiza dia 24 de setembro, uma quinta, também implica a participação dos alunos na confecção do suplemento jovem. A diferença é que, desta vez, os alunos estarão focados na cobertura de um evento a ser realizado junto aos alunos do Ensino Médio de Venâncio Aires, além da confecção do caderno. O projeto é coordenado, pela Folha do Mate, pela editora Ana Flávia Hant, enquanto que, pela Unisc, por mim.


Tratam-se de dois movimentos, como dissemos, muito importantes para a formação dos futuros jornalistas, basicamente porque permitem que academia e mercado de trabalho dialoguem mais de perto antes mesmo do final da graduação, o que é bom para todos. O que também nos ajuda a compreender porque a Unisc foi eleita a segundo melhor curso de jornalismo do Estado pela revista Imprensa, e a sexta em termos de Região Sul.

0 comentários: